É possível amar quando estamos cheios de plenitude de Deus!!!

Escrevi um post em espanhol sobre Efesios 3:14-21 e agora escrevo em portugues para todos meus amigos leitores de lingua portuguesa. Espero que seja edificante!!!! 

O texto se refere a oracao do apostolo Paulo a todos os crentes que estavam cansados, frustados,  para que pudessem ser cheios do poder de Deus para vencer e superar toda luta. 

Efésios 3:14 a 21

 14  Por esta causa me ponho de joelhos diante do Pai,
15  de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra,
16  para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu espírito no homem interior;
17  e assim habite Cristo nos vossos corações, pela , estando vos arraigados e alicerçados em amor,
18  a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura,  e o comprimento, e a altura, e a profundidade,
19  e conhecer o amor de Cristo que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus.
20  Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos, ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós.
21  a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.”
Paulo orava pela realização do propósito maravilhoso de Deus como um todo, na igreja.
Mas especificadamente, aqui o apóstolo roga que o Senhor capacite os leitores de maneira correspondente às riquezas da sua glória.
Paulo suplica em favor da igreja rogando a Deus que conceda aos irmãos os seguintes dons:
1)      poder do Espírito Santo
2)      presença permanente de Cristo
Com o recebimento desses dois dons, Paulo tinha consciência de que a igreja obteria duas bênçãos:
1)      poder de compreender o plano divino
2)      poder de conhecer o amor de Cristo.
Paulo orou pedindo conhecimento (sabedoria de Deus) para aqueles crentes, não intelectual, mas através da iluminação conferida pelo Espírito, vinculado ao amor.
Ora, é sabido que a sabedoria de Deus se encontra na pessoa de Cristo, por isso, a sabedoria jamais pode vir separadamente do amor.
I Coríntios 1:30
“Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou da parte de Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e Redenção.”
Paulo não ora apenas para que Deus dê dos tesouros de sua glória, mas segundo tal riqueza.
Riqueza = abundância, suprimento abundante, suprema qualidade daquilo que é dado
A idéia é que não há limite e nem medida para o suprimento de bênçãos espirituais que Deus pode conferir
Deus dá sem limite porque Ele próprio é infinitamente maior do que a medida da mente humana, e as riquezas que Ele dá são de Sua própria natureza.
A primeira coisa pela qual Paulo suplica é FORÇA.(que sejais fortalecidos em poder)
Força = krataiothenai, tem o sentido de fortalecimento ou capacitação
A oração é para que os leitores do livro de efésios possam ser equipados com o PODERque os habilita a ficar firmes em Cristo, a viver e trabalhar para Ele
A força para a vida cristã vem através da habitação do Espírito Santo na pessoa do crente
O poder divino aplicado pelo Espírito Santo em nossas vidas serve de base para todo o desenvolvimento espiritual
Esse poder não vem de nós, mas de Deus
É o poder de Deus que faz de nós o que somos, que nos leva a fazer aquilo que devemos fazer
O Espírito Santo de Deus nos faz templo de Deus, e ainda é a força motivadora de todos os aspectos da vida cristã, é a origem de todas as virtudes e dos frutos do Espírito.
A força para a vida cristã vem através da habitação do Espírito Santo na pessoa do crente.
A fé é descrita como o requisito da parte humana, a atitude que recebe Cristo como Salvador.
Cristo espera apenas por esta disposição e desejo, para que Ele venha a entrar com toda a plenitude de bênçãos que sua presença oferece, conforme apocalipse 3:20
“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo.” Apocalipse 3:20
A fé é que cria as condições para a presença de Cristo nos nossos corações
A fé é ligada ao amor, a fé opera pelo amor
 
AMOR
O firme fundamento vem através da presença habitadora de Cristo, e a comunhão o Espírito Santo, e o amor permeia a vida do crente.
Assim, verificamos a presença de duas metáforas ao lermos as palavras Arraigados e Alicerçados, vejamos:
1)      metáfora da árvore
árvore, raízes penetram no solo e há suprimento de vida para a árvore inteira
fala da vida, solo é a pessoa de cristo e o amor a atmosfera circundante, raízes comunhão com Deus, antes de crescermos para o alto, deve haver aprofundamento da raiz, deve haver crescente comunhão.
2)      metáfora do templo
alicerce, o que permite que a parte visível do edifício seja construída sobre o mesmo
alicerce é Cristo , o solo no qual esse alicerce está é o amor, edificação do prédio é o desenvolvimento espiritual
Assim, o poder que nos é dado pelo Espírito Santo concede-nos amor, entendimento, completo desenvolvimento espiritual.
A presença de Cristo em nossas vidas, não significa apenas poder, mas também, SABEDORIA, INSPIRAÇÃO E acima de tudo AMOR.
O verdadeiro conhecimento de Deus é inatingível sem amor
Se não há amor, o espírito de Deus não está presente e por isso não pode haver entendimento.
“Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor.
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, no seu amor permaneço.
Tenho-vos dito estas cousas para que o meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo seja completo.
O meu mandamento é este, que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.”
João 15:9 a 12
A compreensão  da Palavra de Deus e sua vontade só ocorre quanto estamos em obediência, a qual é fruto do amor.
Na verdade o conteúdo do conhecimento e sabedoria de Deus é amor.
Compreender = kalalabesthai, katalambano, significa um zeloso esforço de aprender, dificuldade da tarefa enfrentada, porque não é mera proeza intelectual, mas uma questão de experiência prática, uma convivência em amor, o que não é algo fácil
O alvo para nós é conhecer o amor de Cristo, conhecer como Ele amou e ama, experimentar seu amor em amá-lo e amar outros por amor a Ele mesmo.
Devemos conhecer o plano de Deus e o amor de Cristo de maneira espiritual.
E também devemos faze-lo com todos os santos, pois Deus nos fala aqui da importância da edificação mútua dos irmãos da igreja, pois a falta de crescimento espiritual entrava o avanço de cada um de seus membros.
O que nós devemos compreender?
O AMOR DE DEUS
Largura, altura (…) são maneiras poéticas de conceber a vastidão do amor de Cristo
O amor de Cristo excede todo o entendimento, ou seja, ultrapassa a capacidade humana de compreendê-lo.
Grego uperballo = ultrapassar, ir além
O amor é de qualidade superior ao conhecimento
“Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé ao ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei.” I coríntios 13:2
O saber infunde orgulho, mas o amor edifica.
“No que se refere às cousas sacrificadas a ídolos, reconhecimentos que todos somos senhores do saber. O saber ensoberbece, mas o amor edifica.”I coríntios 8:1
Logo, o amor de Cristo é infinitamente maior do que o homem é capaz de compreender ou imaginar de modo cabal, e é também muito mais do que qualquer objeto de conhecimento, é superior ao conhecimento, como já dito acima.
O clímax da oração de Paulo é quando o mesmo suplica para que todos sejam tomados de toda a plenitude de Deus
Paulo ora para que o povo de Deus seja cheio até o máximo de Deus.
Paulo deseja nada menos do que a habitação plena do Espírito.
Paulo a partir do versículo 20 rompe em louvor a Deus, exaltando a pessoa de Deus, por meio de Cristo, por causa daquilo que será realizado na igreja.
Na verdade é preciso sempre lembrarmos que a obra é de Deus e não nossa, e por isso, deve ultrapassar nossa mais férvida e criativa imaginação.
Somos apenas objetos do poder de Deus, instrumentos nas mãos do Senhor
Paulo confiava tanto em Deus, que cria que o poder de Deus é suficiente para produzir aquilo  pelo qual ele orava, e por esta razão ele descreve o poder de Deus como capaz de cumprir tão grandes coisas que ultrapassam tudo quanto possamos pedir ou imaginar
O poder de Deus opera em nosso favor de conformidade com a potência e a aplicação do poder divino onipotente, isto é, o poder de Deus não muda, não há mudança em sua natureza quando Deus opera na natureza ou no homem, o poder é o mesmo, o que muda apenas é a resistência humana.
O poder de Deus opera no íntimo do indivíduo, pela agência do Espírito que reside no crente
O Espírito do Senhor é quem transforma a alma, tanto agora como continuamente, por toda a eternidade.
Como Paulo usou um artigo definido antes de glória, então o mesmo oferece a Deus em louvor, a glória suprema através de toda eternidade.
Existe duas maneiras pelas quais essa glória se manifesta:
a)      a igreja é a esfera da operação do propósito de Deus sobre a terra
b)      Cristo Jesus, Salvador, Noivo, Remidor
Paulo ora para que sejamos fortalecidos com o poder de Deus, para que na prática, ou seja, quando formos viver nossas vidas (atos, pensamentos, ações, trabalho, brincadeiras), a mesma seja vivida de modo digno do Senhor, confira-se:
Efésios 4: 1 a 6
1  Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados,
2  com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,
3  esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz;
4  há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação;
há um só Senhor, uma só fé, um só batismo
6  um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.”
Não recebemos poder de Deus para mera satisfação do nosso ego, ou entretenimento, ou vanglória, mas para vivermos de modo digno do Senhor e em unidade com a igreja.
Paulo exorta-nos à unidade e a um andar digno, à luz dos elevados propósitos de Deus para com os remidos.
Ressalte-se por oportuno que a vida do crente é resultado da influência do Espírito Santo nas nossas vidas, e não apenas de esforço próprio, desvinculado da influência divina.
Paulo enfatiza que é um prisioneiro, aguçando-nos para o seguinte dilema:
Eu Paulo tenho dedicado minha vida a favor de Cristo,  E O QUE VC TEM FEITO?
A maneira como vivemos, o padrão da nossa conduta deve ser digno, deve ser à altura da elevada chamada para salvação, por motivo de gratidão a Deus.
Vocação indica o estado, o privilégio e o destino cristãos (remição por Cristo/salvação)
Muitos entendem que vocação profissional, o profissional deve colocar em prática suas habilidades
Vocação Espiritual é que devemos colocar em prática o que aprendemos com o Espírito Santo de Deus
Paulo ainda nos exorta que deve haver humildade, gentileza, longanimidade, a fim de que a unidade e a qualidade apropriadas a uma igreja se instaurem e sejam  conservadas. Palavras ásperas trocadas com outros, em que repelimos e somos repelidos, não demoram a quebrar unidade da igreja local, criando facções, dissensões e o espírito de orgulho.
A) HUMILDADE – grego tapeinophrosune = modéstia, humildade, dotado de mente humilde, despretensioso, singelo
Qualidade mental que repudia o orgulho e a atitude voluntariosa, mas antes, que se inclina para a unidade e para a pacificação com todos.
A humildade que Deus requer de nós possui duas vertentes:
1ª) diz respeito ao nosso relacionamento com Deus
devemos reconhecer sua grandeza, seu total controle sobre nossas vidas
I Pedro 5:6
“humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte”
A humildade resulta do fato de reconhecermos que tudo o que possuímos e tudo o que somos se deriva de Deus, além da consciência do fato que ninguém é salvo senão pela graça gratuita  e incondicional de Deus.
2º diz respeito ao nosso relacionamento com nossos semelhantes(próximo)
Romanos 12:10
“Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros”
Não devemos nos elevarmos acima de quem quer que seja., nós devemos primeiramente dar honra aos demais.

B) MANSIDÃO = prautes = gentileza, humildade, cortesia, consideração

O sentido da palavra manso é a de serenidade gentil, trata-se de ausência de maldade e aspereza, e uma mistura de paciência e gentileza.
Essa virtude é contrária ao orgulho Romanos 12:16”Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.”,e ao conceito exagerado sobre nós mesmos Gálatas 6:3“Porque se alguém julgar ser alguma cousa, não sendo nada, a si mesmo se engana.”
A mansidão também consiste em não revidar.
“Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas, a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;”Mateus 5:39
A tendência natural do homem, após sofrer o mal causado por outrem, é procurar tirar vingança imediata, se possível, infligindo um sofrimento ainda mais duro do que aquele sofrido.
Os discípulos de Jesus, sujeitos ao reino de Deus, porém, devem ter outra atitude. Devemos entregar nossa causa a Deus, e não tentar resolver nada sozinhos.
“Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas daí lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu retribuirei, diz o Senhor …. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.”Romanos 12:19, 21
 Essa qualidade (qualidade de caráter) cristã tem origem na percepção que o crente tem de sua pequenez em face da grandeza de Deus.
Trata-se de uma submissão para com Deus, e em seguida para com o homem.
A mansidão é resultado da verdadeira humildade, por causa do reconhecimento do valor alheio, com a recusa de nos considerarmos superiores aos outros.
Ser manso é passar pelas tribulações, sem se deixar contaminar pela amargura, mas com paciência,  possuir qualidades aprovadas por Deus.
A qualidade da mansidão é elevada demais para a mera realização humana, embora a vontade humana tenha de buscar e de cooperar com o impulso divino.
A mansidão como um dos aspectos do fruto do espírito, deve ser espiritualmente gerado. Um fruto é algo que cresce, pelo que está envolvido no princípio da vida. Você quer ter a virtude da mansidão? Então se desenvolva espiritualmente.
4Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. O ramo de si mesmo não pode produzir fruto, se não estiver na videira. Tampouco vós podeis produzir fruto, se não permanecerdes em mim. 5Eu sou a videira, vós sois os ramos. Se alguém permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; sem mim nada podeis fazer.”João 15:4 e 5
A mansidão, na qualidade de fruto do Espírito é produto do desenvolvimento espiritual e evidencia maturidade espiritual. Quanto mais se permite que o Espírito de Deus nos controle e nos transforme segundo a natureza moral de Cristo, mais plena e livremente fluirá a qualidade da mansidão que mana do íntimo.
22Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, 23mansidão, domínio próprio.Contra estas coisas não há lei.”Galátas5: 22 e 23
A mansidão é uma qualidade preciosa para Deus:
“o vosso adorno não seja enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos,
mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que é precioso diante de Deus.”I Pedro 3:3/4
A qualidade da mansidão não se limita exclusivamente às mulheres, posto que é um dos aspectos do fruto do Espírito.
A mansidão é preciosa aos olhos de Deus, portanto devemos nos revestir com tal qualidade.
Verifica-se a palavra TODA, antes de humildade e mansidão, pois Deus deseja que os crentes possuam essas virtudes em grau elevado, em sua plenitude e não de maneira parcial ou como mera imitação
C) LONGANIMIDADE – makrothumia = paciência, tolerância, constância
Também é um fruto do espírito, paciência sob o sofrimento, paciência para com os semelhantes, constância no desenvolvimento espiritual, fortaleza em face da provocação, gentileza diante do abuso sofrido.
Assim como Deus é longânimo não irando contra nós, mas com paciência possui misericórdia de nossas vidas, assim, também devemos agir, com longanimidade e misericórdia
Essas três qualidades correspondem às 3 bem aventuranças (são os felizes ao lado de Deus) no Sermão do Monte realizado por Jesus em Mateus
“Bem-aventurado os mansos, porque eles herdarão a terra”Mateus 5:5
“Bem –aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” Mateus 5:3
“Bem aventurado os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”Mateus 5:7
Essas 03 qualidades (mansidão/longanimidade e humildade) deve ser a atitude dominante no seio da igreja.
A ordem de suportar uns aos outros dá a entender que haverá entre nós abusos reais, pelo que também teremos de perdoar ofensas reais e teremos de exercer grande paciência.
Além disso, a tolerância mútua por sua vez, também é produto da presença interior do Espírito Santo, o qual inspira em nós o amor e a longanimidade
Devemos nos esforçar diligentemente para preservar a unidade.
 
Nao permita que seu orgulhe te afaste de Deus e da comunhao com os irmaos. Perdoe, compreenda, seja misericordioso, demonstre o amor de Deus!!!!!
 
É possível amar quando estamos cheios de toda a plenitude de Deus!!!
 
Carinhos a todos!!!
Emiliana
 
obs. estudo tirado do livro ¨O novo testamento interpretado, Dr. R.N. Champlin, editora Hagnos, volume 4.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *