Mi pais inventado – Resenha livro

Hoje vou compartilhar com vcs sobre o livro ¨Mi pais inventado¨ da escritora Isabel Allende.
 
 
 
Nenhuma de minhas amigas encontrava o livro em livrarias, entao comecei a perguntar para todas minhas amigas se por acaso elas podiam me emprestar. Um dia quando estava tomando café com J.V., minha amiga e irma da igreja,  para minha surpresa ela disse que tinha o livro e me emprestou. 
 
Eu demorei  para ler o livro, por muito trabalho, já que tenho compromisso no colégio, na igreja, no ballet, no futebol, aí vcs imaginam como é complicado essa época do ano …….
 
O título do livro é muito poético e uma coisa eu te garanto que esse país não tem nada de inventado, a escritora conta a realidade nua e crua.
 
 
 
A escritora é sobrinha de Salvador Allende,  presidente chileno de 1970-1973. Como ela mesma conta no seu livro:
 
¨Salvador Allende era primo de mi padre y fu la única persona de la família Allende que permaneció em contacto com mi madre después que mi padre se fuera. Era muy amigo de mi padastro, de modo que tuve varias ocasiones de estar con él durante su presidencia.¨fls.176
O pai de Isabel  era diplomata chileno e por isso ela nasceu no Peru, enquanto seu pai estava  encargado de uma missão lá. Apesar de não ter nascido em Chile a autora também viveu pouco tempo nesse país pois seu padastro era diplomático e ela viveu muito tempo no exterior. Depois  do golpe militar a autora também se foi a Venezuela. Em virtude do pouco tempo que viveu em Chile a escritora se considera chilena de coração, porque o pouco lhe marcou muito.
 
No Brasil vc não necessita nascer dentro do território brasileiro para ter a nacionalidade, se vc for filhos de brasileiros vc tem direito a nacionalidade. Aqui no Chile também.
 
Então, levando em consideração as leis, eu acho que ela tem razão em dizer que se considera chilena porque afinal creio que está no sangue a nacionalidade.
 
O livro é autobiográfico porque conta muito da vida pessoal da autora e suas memórias de infância e sua juventude. Ao mesmo tempo o livro é uma crítica feroz a sociedade chilena. Alguns relatos da autora não condizem muito com a realidade chilena.  Alguns comportamentos e crenças particulares dela e de sua família para  90% dos chilenos não se aplica.
 
Mas, como dizem os brasileiros é sempre bom rir da desgra´ca alheia. E isso é mais ou menos o que a escritora faz: ri, critica e faz piadas sobre os defeitos dos chilenos. Aliás nao existe terapia melhor do que escrever. A autora por ser escritora ¨mete o pau¨em seus compatriotas sem qualquer sentimento de culpa e nao precisa de pedir perdao para ninguém…. Isso nao é o máximo!!!
 
 
 
Para te dar água na boca e para que vc aprenda um pouco sobre o Chile vou escrever algumas frases da autora:
 
  •        Aprendendo geografia com Isabel Allende

¨Los santiaguinos se han acostumbrado a seguir el índice diario del smog tal como llevan la cuenta de la bolsa de valores y el resultado del fútbol. En los días en que el índice se encumbra demasiado, la circulación de vehículos se restringe según el número de la licencia, los niños no hacen deportes en la escuela y el resto de los ciudadanos procura respirar lo menos posible. La primera lluvia del año lava la mugre de la atmosfera y cae como ácido sobre la ciudad; ¨página 29
A autora descreve o clima, paisagens, cidades de norte a sul do Chile. E dá detalhes que somente uma pessoa que já viveu aqui sabe bem o tema.
 
 
  •          Aprendendo sobre a sociedade chilena com Isabel Allende
¨Crecí con el cuento de que em Chile no hay problemas raciales. No me explico cómo nos atrevemos a repetir semejante falsedad. No hablamos de racismo, sino de ¨sistema de clases¨(nos gustan los eufemismos), pero son prácticamente la misma cosa. No sólo hay racismo y/o clasismo, sino que están enraizados como muelas¨ pág 53
Como já falei nos libros anteriores, todos os autores abordan o tema do sistema de classes chileno.
  •          Aprendendo sobre dietas com Isabel Allende
¨Mientras más plata tiene uma mujer, menos come: la classe alta se distingue por la flacura. ¨fls.70
 
A autora relata algo bem notório em Chile que é a magreza das mulheres. Tenho amigas que tiveram 6, 4 filhos e tem corpo de adolescente. Como isso é possível, não tenho ideia…. Acho que Isabel Allende tem a resposta….
  •         Aprendendo a ser fatalista com Isabel Allende
¨En el fondo sabemos bien que la vida no es fácil. El nuestro es un país de terremotos, cómo no vamos a ser fatalistas. Dadas las circunstancias, no nos queda más remedio que ser también un poco estoicos, pero no hay necesidad de serlo con dignidad, podemos quejarnos a gusto.¨página 117
 
Diz a autora que o povo chileno é pessimista, negativista….. Até o presidente Piñera disse isso em um de seus discursos. Porque parece que os chilenos proclamaram feriado o dia de uma derrota em uma guerra…  Vai entender….
  •                 Aprendendo gíria com Isabel Allende
¨a este otro deporte lo llamamos ¨chaqueteo¨: coger al prójimo por la chaqueta y tirar hacia abajo. A pesar del ¨chaqueteo¨y de la mediocridad ambiental, de vez en cuando alguien logra a asomar la cabeza por encima del agua.¨pág.118
Diz a autora que é comum de seus compatriotas de corac~ao o ¨chaqueteo¨. Por exemplo, se vc compra um carro, o chileno vai dizer pra vc ¨nossa coitado agora vc tem que pagar imposto, esse carro bebe muito¨… o chileno sempre vai ver o lado negativo da coisa e vai tentar te colocar pra baixo. Por exemplo, se nascer o seu filho, vc vai escutar a seguinte frase ¨prepare-se para noites sem dormir e muito trabalho¨. Isso é chaqueteo….
  •           Aprendendo a ser humilde com Isabel Allende
¨No quiero dar la impresión de que tenemos sólo defectos, también contamos con algunas virtudes. A ver, déjeme pensar en alguna…. Por ejemplo, somos um pueblo con alma de poeta.¨fls.121
A autora considera que a única coisa boa que tem em chile são os escritores. Ela, Pablo Neruda, Gabriela Mistral e outros poucos sao  a única coisa boa do país….. Não serei muito cruel… depois a autora cita outras qualidades…. mas daí acho melhor vc ler o livro pra saber….
  •         Aprendendo mais gírias com Isabel Allende
¨Chile es um país mojigato, pudoroso y lleno de escrúpulos respecto a la sensualidad, incluso tenemos una expresión criolla para definir esta actitud: somos ¨cartuchos¨. Existe una doble moral. ¨fls.153
Eu quero morrer amiga dessa escritora…. Imagina o que ela deve escrever de seus inimigos, depois de ler tudo isso sobre seus compatriotas do coração.
 
¨Cartucho¨sao pessoas de dupla personalidade. Que dizem ser uma coisa e em realidade sao outras.
  •          Aprendendo cortesia com Isabel Allende
¨Em Chile es casi uma descortesia proclamarse demasiado satisfecho, porque puede irritar a los menos afortunados, por eso para nosotros la respuesta correcta a la pregunta de ¨como estás? Es ¨más o menos¨. Eso da pie para simpatizar con la situación del otro. Por ejemplo, si el interlocutor cuenta que acaba de serle diagnostica una enfermedad fatal, sería de pésimo gusto refregarle lo bien que a uno le va, ¿verdad? ¨
A autora descreve ipsis literis como é a cortesia chilena começando pelas saudações. Nao preciso esclarecer mais, porque a autora é super clara. 
 
  •          Aprendendo a assassinar o idioma com Isabel Allende
¨Los chilenos tenemos tendência a hablar em falsete. Mary Graham, uma inglesa que visito el país em 1822, comento em su libro Diario de mi residência em Chile que la gente era encantadora, pero tenía um tono desagradable de voz, sobre todos las mujeres. Nos tragamos la mitad de las palavras, aspiramos las ¨s¨ y cambiamos las vocales, de manera que ¨¿cómo estás, pues?¨ se convierte en ¨com tai puh¨y la palabra ¨señor¨puede ser ¨iñol¨. Fls. 161
A autora escreve sobre o hábito chileno de mudar a conjugação dos verbos, assassinando assim o espanhol.O chileno em todo o verbo que termina com ¨ás¨ modifica para ¨ai¨. 
 
Fico imaginando o que os portugueses devem pensar dos brasileiros….. Ainda bem que Isabel Allende não é brasileira….
  •           Aprendendo história com Isabel Allende
¨Salvador Allende Gossens era um médico carismático, que había sido ministro de SAlud em su juventude, senador por muchos años y el eterno caditado presidencial de la izquierda.¨
A autora narra tudo o que viveu em Chile quando  Salvador Allende foi eleito e também sobre o golpe militar.
Bom, esse é o único livro que eu recomendo dessa escritora, porque o livro fala sobre a sociedade chilena, sua história e sua geografia. Se vc realmente quer conhecer Chile esse livro é obrigatório.
 
Pra quem quer ler o livro gratuitamente  e tem um aparato apple é só acessar aqui: i.cr3ation.co.uk/dl/s1/pdf/mipaisinventadoallende.pdf
 
 
 
Eu particularmente preferi os outros livros que já fiz resenha, mas como estou participando de um clube de leitura me pegaram de surpresa… Se vc quiser é só acessar abaixo :
 Fiz todas as fotos!!!
 
Beijos
Emiliana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *