VENDO CASA EN EL BARRIO ALTO – Resenha livro

Olá pessoal,

Recordam que eu havia mencionado que entrei em um club de leitura. Pois é, já li 4 livros que selecionamos para o clube de leitura. O primeiro foi o livro ¨Diez Mujeres¨da escritora chilena Marcela Serrano e depois ¨Vendo Casa en Barrio Alto¨.

Entao, hoje eu vou compartilhar com vcs um pouquinho desse livro que tem um nome bem interessante: ¨Vendo Casa en Barrio Alto¨ da escritora chilena Elizabeth Subercaseaux.

Esse livro é o primeiro de uma trilogia. Também vou comentar os outros dois que lhe seguem, ¨Compro Lago Caburga¨e ¨Clínica Jardin del Este¨.

A autora é chilena mas com uma passada de olho no seu sobrenome dá pra perceber que ela nao tem nada de chileno. Sua ascendencia é alema. Ela é filha de uma pintora chamada Gerda Sommerhoff e bisneta de  nada menos do que o grande Robert Shumann e Clara Wieck.

Elizabeth é ¨periodista¨e trabalhou em vários jornais em Madrid, Chile e EUA, ela também já escreveu mais de 25 livros.

Se vc quiser saber mais sobre a autora é só acessar aqui: http://es.wikipedia.org/wiki/Elizabeth_Subercaseaux

O livro é bem gostoso de ler, está escrito de maneira simples sem muitas complicacoes. Eu li o livro em um dia. Comecei na academia enquanto fazia bicicleta, depois li na porta do colegio. A tarde enquanto as criancas brincavam, fiz um break para dar banho nas criancas e janta e terminei a noite.

Eu achei o livro bem engracado. E dei altas risadas. O livro conta a estória de um chileno que é dono de uma imobiliária. A estória aborda como Alberto faz seus negócios, como se relaciona com as pessoas, seu carater e também sobre seu entorno.

Na minha opiniao é uma critica feroz a sociedade chilena, principalmente aos santiaguinos, ou seja, os que vivem na cidade de Santiago.

A  autora retrata a mulher chilena como fútil, e a expressao que mais me marcou é da personagem PILA, que só sabia fazer ¨vida de rubia¨. Fazer vida de rubia é ir ao shopping comprar, arrumar o cabelo, fazer manicure, tomar café com as amigas.

A outra coisa que a autora deixou bem marcado na personagem principal  o corretor ALBERTO LARRAIN ERRARRUIZ foi a mentira. Ele mentia tao naturalmente que é espantoso. O que é bem contraditório porque o livro fala que essa personagem estudou em colegio católico e era amigo do ¨cura¨, padre, ou seja, há um disparate entre o carater e a filosofia de vida. Nao posso dizer que isso seja uma caracteristica dessa sociedade, porque a mentira existe no mundo inteiro, mas é algo bem marcante no livro.

Na minha opiniao teve uma falha no livro, porque todas famílias descritas no livro tinham poucos filhos, no máximo dois, e na realidade nao é assim. Os chilenos tem muitos filhos, tres é o numero minimo. Sempre vejo nas revistas aqui famílias de 11 filhos, 6 filhos, 8 filhos…….

Quando meu filho fez playgroup, ele era o que tinha menos irmaos. Todas familias tinham muitos filhos. Entao, na minha opiniao o livro nao foi muito fiel ao retrato da sociedade chilena, porque todas as famílias principais do livro tinham poucos filhos.

As vezes quando penso na personagem principal me lembro de ¨Sherlock Holmes¨. Porque Alberto quando se encontrava com alguem olhava a pessoa dos pés a cabeca e podia dizer tudo sobre a roupa e a pessoa com uma só olhada.

A outra coisa bem interessante é a maneira como falam as personagens. E o amigo do Alberto o senhor Pito Balmaceda é o campeao em dizer gírias. Parece que ele nao tem vocabulário e o unico que sabe falar é ¨HUEVON¨. Todas as pessoas sao ¨huevon¨para ele. Se vc quiser saber mais sobre o significado dessa palavra é só clicar aqui: http://inciclopedia.wikia.com/wiki/Huev%C3%B3n_(Chile)

O livro também deixa bem claro como a sociedade chilena é classista. Os chilenos nao sao como os Indianos, mas sao bem classista. Aqui nao adianta vc ter dinheiro, tem que ter sobrenome, e o livro deixa isso bem claro em várias partes.Me lembra muito a idade medieval onde a sociedade era dividida en nobres e burgueses, senao me engano. E os burgueses queriam comprar titulos para serem aceitos pelos nobres. É mais ou menos assim.

Se vc recebeu a notícia de que será transferido para o Chile, e nao tem ideia de como é esse país. Esse livro é uma porta de entrada para conhecer um pouco mais sobre a sociedade chilena.

Espero que vcs gostem do livro caso tenham oportunidade de ler. O livro versao pocket aqui em Santaiago custa 2.500 (dois mil e quinhentos pesos chilenos).

Fiz todas as fotos pra nao ficar tao entediante o texto.

Se vc quiser outros livros que o tema é sobre a cultrua chilena é só clicar aqui:

 

http://emiliana.life/2013/11/compro-lago-caburga-resenha-livro/

 

http://emiliana.life/wp-admin/post.php?post=276&action=edit

 

http://emiliana.life/wp-admin/post.php?post=274&action=edit

 

http://emiliana.life/wp-admin/post.php?post=290&action=edit

 

http://emiliana.life/2013/11/mi-pais-inventado-resenha-livro/

Beijos e abracos !

Emiliana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *