Celebrando o dia Internacional da Mulher compartilhando sobre a vida de uma mulher chilena viajante do século XIX

Para celebrar o dia internacional da mulher em 08/03/2014 quero compartilhar com todos vcs a incrível historia de uma mulher chilena que no ano de 1800 empreendeu uma viagem por Europa e América do Sul sozinha, e depois escreveu um livro sobre tudo o que havia vivido em sua viagem.
 
Quero dividir isso com todos vcs meus amigos leitores porque encontrei essa mulher destemida, corajosa, aventureira e com uma visão tão amplia que estava além do século que vivia.
 
Descobri e conheci essa mulher lendo o Jornal ¨El Mercurio, no caderno ¨Publicaciones¨, Artes e Letras, hoja E7, domingo 23/02/2014, matéria de Camila Ortiz Miranda, que fala sobre a bloguera Carla Ulloa, e a mulher chilena viajante do século XIX.
 
 
 
Essa mulher se chama Maipina de La Barra. MAipina nasceu em Franca em 1834 porque seu pai era um diplomata chileno em Franca. Ela se casou com 17 anos e aos 39 anos ficou viúva e por isso começou a trabalhar ministrando classes particulares de piano.
 
 
 
Depois de um ano de viuvez ela vende todos os seus bens e vá a Europa viver com sua mae em Itália. Praticamente também depois de um ano vivendo em Europa volta a Chile e então cruza os Andes (Santiago-Mendoza (cruza o passo dos libertadores)) em mula e vai viver em Buenos Aires Argentina.
 
Em Buenos Aires Maipina escreve o livro ¨Mis impressiones y mis vicissitudes em mi viaje a Europa, passando por el Estrecho de Magallanes, y em mi excursión a Buenos Aires, passando por la cordillera de los Andes¨, editado em 1878.
 
Fica aí a dica do seu livro para quem quer ler:
 
 
 
Em 2010 a bloguera Carla Ulloa fazendo seu magister descobriu essa mulher incrível ¨Maipina¨e  depois de 130 anos, o livro de Maipina de La Barra é publicado por primeira vez em Chile.
 
O que mais me impactou sobre tudo o que eu li nesse artigo de jornal é que Maipina foi uma defensora da educação da mulher. A autora em seu livro incentiva e opina em favor da educação feminina.
 
Vou transcrever algumas partes que me encantaram:
 
¨Las naciones europeas comprenden hace ya mucho tiempo que no hay progreso posible sin el concurso poderoso de la mujer. La vida entera de la mujer está consagrada al bienestar y felicidad del hombre. Ved si no será justo que se le proteja, que se le trate con cordura, que se le instruya; en una palabra: que se la eduque¨. Trecho tirado de um capítulo do libro de Maipina dedicado a educação.
 
 
 
Carla Ulloa em seu blog http://historiasmujeresviajeras.blogspot.com/escreve também sobre outras mulheres latinas que escreveram sobre suas viagens no século XIX, entre elas a argentina Juana Manso, a brasileira Nísia Floresta e as chilenas Inés Echeverría, Iris e Amalia Errázuriz de Subercaseaux.
 
Parabéns pelo dia internacional da mulher!!!!! E meu desejo é que todas vcs sejam fortes o suficiente para estudarem, acumularem conhecimento, porque isso irá trazer não só independência econômica e financeira para sua vida, mas também liberdade espiritual.
 
Termino o post com um versículo que eu amo muito:
 
¨31 Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos;

32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.¨Joao 8:32

Feliz dia!!!!
 
Beijos
Emiliana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *