Estudo bíblico sobre a Terceira Carta de João

Olá amigos(as),

 

Hoje para terminar os estudos sobre as cartas de João, quero compartilhar com vcs sobre a terceira carta.

 

Bom, como já falei no primeiro e segundo estudo o autor da carta de acordo com a maioria dos estudiosos é o apóstolo João. Para ler em detalhes a polêmica sobre o autor sugiro que vc leia os posts anteriores.

 

Essa carta foi escrita entre o ano de 85-95 DC.

 

Contexto histórico em que essa carta foi escrita se refere ao período em que a igreja estava em crescimento, expansão e perseguição.

 

Podemos dizer o versículo chave é 3 João 11:

 

“11 Amado, não imites o mal, mas o bem. Quem faz o bem é de Deus. Mas quem faz o mal jamais viu a Deus.”

 

110 terceira joao 11

 

 

Essa carta é um perfeito exemplo de uma carta pessoal da época, principalmente quanto a forma e conteúdo. Ela possui nome do autor, destinatário e uma saudação.

 

Leiamos os dois primeiros versículos da carta que estamos estudando:

 

“ 1 O presbítero ao amado Gaio, a quem amo na verdade. 2 amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma.” III João 1 e 2

 

Um outro exemplo de carta para fazermos uma pequena comparação pode ser encontrado em Atos 23:25-26

 

“ 25 E escreveu-lhe uma carta nestes termos: 26 Cláudio Lísias, ao excelentíssimo governador Félix, saúde.” Atos 23:25-26

 

Logo, podemos dizer com absoluta certeza que esse livro foi escrito em estilo de uma carta. Não possui estilo de tratado, nem de livro, mas sim de uma carta.

 

Nessa terceira carta igual que a segunda o autor se denomina de ancião, ou presbítero, dependendo da versão.

 

“ 1 O presbítero ao amado Gaio, a quem amo na verdade.” III João 1

 

111 terceira joao 1

 

Alguns apóstolos eram tratados pelo termo ancião como encontramos em 1 Pedro 5:1. No caso, aqui esse também é o mesmo termo empregado ao apóstolo João, já que acreditamos que seja ele o autor da carta.

 

Como curiosidade bíblica, te conto que no começo da igreja já existia diáconos, evangelistas, anciãos, presbíteros, pastores, supervisores, apóstolos, e até mesmo um concílio já havia sido realizado em Jerusalém.

 

Mas o tema é meio nebuloso. Em algumas partes da bíblia o termo ancião, presbítero e bispo são sinônimos, mas em outras partes (epístolas pastorais) se trata de funções diferentes.(1 Timóteo 3:1; I Timóteo 3:8, Tito 1:5. 1 Timóteo 5:17)

 

O termo presbítero, ou ancião, aparece 66 vezes no Novo Testamento.O ancião originalmente deveria:

 

  • Administrar a igreja: I Timóteo 3:4-5: I Timóteo 5:17
  • Defender o ensino dos apóstolos, ou seja, a doutrina cristã: Tito 1:9-3
  • Trabalhar como pastor, ajudando as pessoas: Atos 20:28; João 21:16; Hebreus 13:17: I Pedro 5:2-4
  • Ensinar e pregar: I Timóteo 5:17
  • Deveriam ser nomeados para o cargo: Atos 14:23, Tito 1:5

 

Bom, chega de curiosidades…. Vamos prosseguir agora comentando sobre o destinatário da carta.

 

Nessa carta o destinatário não é anônimo, e também não está escrito em código. Nessa carta o autor se dirige a uma pessoa chamada Gaio, leiamos:

 

“ 1 O presbítero ao amado Gaio, a quem amo na verdade.” III João 1

 

E quem seria essa pessoa indicada de nome Gaio?

 

Gaio era um nome muito comum nessa época. A bíblia em diferentes passagens cita esse nome em 4 versículos, mas não sabemos se essas passagens se referem a mesma pessoa ou não. Leiamos:

 

“ 29 Logo toda a cidade se encheu de confusão. O povo arrebatou a Gaio e a Aristarco, macedônios, companheiros de Paulo e, a uma, correram ao teatro.” Atos 19:29

 

“ 4 Acompanharam-no, até a Ásia, Sopatro de Beréia, filho de Pirro; e dos de Tessalônica, Aristarco e Segundo; Gaio de Derbe e Timóteo; e dos da Ásia, Tíquico e Trofimo.” Atos 20:4

 

“ 23 Saúda Gaio, meu hospedeiro, e de toda a igreja. Saúda-vos Erasto, tesoureiro da cidade, e o irmão Quarto.” Romanos 16:23

 

“ 14 Dou graças a Deus porque a nenhum de vos batizei, senão a Crispo e a Gaio.” I Coríntios 1:14

 

Não podemos dizer que se trata de uma única pessoa, porque o primeiro se trata de um Macedônio, o segundo um companheiro de Paulo provavelmente de Derbe. O Gaio referente ao versículo de Romanos seria um homem rico, e o quarto uma pessoa de Coríntio, batizado por Paulo.

 

Dizer que se tratam da mesma pessoa seriam suposições, apenas conjecturas.

 

João também considera a Gaio um amigo e começa a carta com uma tríplice bênção para seu amigo:

 

“ 1 O presbítero ao amado Gaio, a quem amo na verdade. 2 amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma.” III João 1 e 2

 

Uma bênção total que engloba negócios, saúde e vida espiritual.

 

A carta foi escrita com o propósito de agradecer a Gaio pela hospitalidade e destacar a outro irmão e advertir a igreja contra o “ pastor rebelde”.

 

O primeiro propósito (agradecer a Gaio pela hospitalidade) está bem claro quando lemos os versículos 4-5:

 

“ 4 Não tenho maior alegria do que esta: a de ouvir que os meus filhos andam na verdade. 5 Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos.”

 

112 terceira joao 4 e 5

 

O que Gaio fez para receber esse agradecimento?

 

Gaio era um homem hospitaleiro. Ele recebia os missionários itinerantes, inclusive aqueles que não conhecia.

 

A igreja de Jerusalém começou evangelizar o mundo, enviando evangelistas de dois em dois, ou pequenos grupos, conforme aprenderam com Jesus (MT 10, Lucas 9 e Lucas 10). Essa prática era bem comum na igreja primitiva (Tito 3:13). Esses evangelistas ou missionários eram acolhidos por irmãos das igrejas, os quais lhes concediam comida, hospedagem e uma oferta para viagens e provisões. De acordo com a tradição o apóstolo João enviou missionários por toda Ásia para pregar a palavra de Deus saindo desde a cidade de Éfeso, e Gaio teria recebido vários missionários enviados pelo apóstolo João.

 

Detalhe que esses missionários pregavam sem aceitar dinheiro dos gentios. Leiamos III João 7:

 

“7 porque por amor do Nome saíram, sem nada aceitar dos gentios.”

 

Ora, era muito comum nessa época por parte dos pregadores filósofos e mestres itinerantes receberem dinheiro para ensinar (existem relatos históricos de que os discípulos de filósofos como Sócrates e outros recebiam dinheiro para ensinar). Diferentemente era o comportamento desses missionários cristãos que não aceitavam nada dos gentios para os quais pregavam e ensinavam. Os missionários cristão recebiam ajuda da igreja e das pessoas que o hospedavam.

 

Ultrapassado essa discussão, vejamos mais um propósito para que essa carta foi escrita, advertência contra pastor rebelde.

 

Essa carta adverte a Gaio contra um pastor rebelde. Qual o nome desse pastor? O que ele fazia?

 

Esse pastor se chamava Diótrefes, ele é citado nessa carta como um falso mestre, um ditador. Diótrefes era um mestre gnóstico, que se afastou da doutrina dos apóstolos e começou a ensinar heresias. Além de ensinar heresias esse líder também cortou relação com o apóstolo, rejeitando falar e se encontrar com o apóstolo João, como também expulsava os evangelistas enviados pelo apóstolo João e não permitia os membros da igreja em recebê-los.

 

“ 9 Escrevi algumas palavras a igreja, mas Diótrefes, que gosta de exercer a primazia, não nos recebe. 10 Pelo que, se eu for, trarei a memória as obras que ele faz, proferindo contra nos palavras maliciosas. Não contente com isto, não acolhe aos irmãos, impede os que querem recebê-los, e os expulsa da igreja. 11 Amado, não imites o mal, mas o bem. Quem faz o bem é de Deus. Mas quem faz o mal jamais viu a Deus.“ III João 9, 10, 11

 

Analisando essa carta podemos mencionar os pecados praticados por Diótrefes:

 

  1. gosta de exercer a primazia: o crente deve ter a Jesus o Cristo como Senhor de sua vida, contudo, Diótrefes se colocava como Senhor sobre os demais. Uma atitude egoísta que gerou divisão na igreja.
  2. Não nos recebe: Diótrefes não reconhecia a autoridade do apóstolo João, demonstrando assim sua rebeldia
  3. Proferindo palavras maliciosas: Diótrefes   falava publicamente e particularmente insultos e palavras degradantes contra o apóstolo João e seus missionários e anciãos . (Colossenses 3:17 e Efésios 4:29)
  4. Não acolhe aos irmãos: Diótrefes se recusava a hospedar os missionários enviados pelo apostolo João, o que significava que ele não queria propagar a doutrina apostólica.
  5. Impede os que querem recebê-los: Diótrefes além de não aceitar os missionários enviados pelo apostolo João, ele impedia que os membros de sua igreja o recebessem. Ele exercia poder e autoridade sobre os membros da sua igreja, na medida que ordenava em seus lares sobre as pessoas autorizadas ou não para serem hospedadas.
  6. Os expulsa da igreja: Diótrefes agia de maneira terrível para manipular os membros da igreja. Muitas vezes para forçar obediência a seus comandos ele usava algumas medidas hostis contra os membros, como ameaças, pressão psicológica através de isolamento. E por fim, expulsava da igreja qualquer crente que tivesse simpatia com a tradição apostólica.
  7. Praticava o mal: Diótrefes quando agia em defesa dos seus interesses pessoais praticava o mal, por isso o apóstolo João declara que ele não era de Deus, porque praticava o mal.

 

Diante desse contexto (desprezo de sua carta enviada as igrejas) o apóstolo João em medida de urgência escreve para Gaio:

 

“ 9 Escrevi algumas palavras a igreja, mas Diótrefes, que gosta de exercer a primazia, não nos recebe. 10 Pelo que, se eu for, trarei a memória as obras que ele faz, proferindo contra nos palavras maliciosas. Não contente com isto, não acolhe aos irmãos, impede os que querem recebê-los, e os expulsa da igreja. “ III João 9 e 10

 

O apóstolo João escreveu cartas para as igrejas sobre as quais Diótrefes estava exercendo influencia “escrevi algumas palavras a igreja….” Com certeza o apóstolo João escreveu essas cartas pregando a verdade e solicitando a ajuda da igreja para acolher aos evangelistas, o que foi totalmente desprezado pelo “ditador” Diótrefes. Não sabemos a quantidade de cartas escritas e muito menos seu conteúdo, porque essas cartas não foram encontradas, não possuindo registros delas nos dias atuais.

 

Portanto, não restou outra alternativa ao apóstolo a não ser escrever para Gaio para adverti-lo quanto ao perigo em que a igreja estava correndo devido ao falso mestre. O apóstolo esperava que Gaio usasse sua boa reputação e influência para alertar a igreja, tentando assim, abrir os olhos dos cristãos para a verdade, para que voltassem a caminhar com Cristo.

 

Essa carta é uma advertência contra um pastor rebelde, um falso mestre gnóstico. Para saber mais a respeito dessa heresia gnosticismo te aconselho a ler os estudos anteriores.

 

Agora, vamos ao terceiro tema dessa carta. Destacar um irmão da igreja. O apóstolo João aproveita para destacar um irmão da igreja que tem sido uma bênção.

 

Quem é esse irmão? Qual o motivo desse destaque?

 

O irmão destacado pelo apóstolo João é Demétrio. Demétrio é um nome grego bastante comum por sinal, e seu significado vem da mitologia grega, a deusa da agricultura e da fertilidade, que significa “terra – mãe” .

 

No N.T. somente duas pessoas possuem esse nome, vejamos onde:

 

“ Certo ourives, por nome Demétrio, que fazia de prata miniaturas do templo de Diana, dava não pouco lucro aos artífices.” Atos 19:24

 

“ Mas se Demétrio e os artífices que estão com ele tem alguma coisa contra alguém, há tribunais e há procônsules que se acusem uns aos outros. “ Atos 19:38

  

“ Todos dão testemunho de Demétrio, até a própria verdade. Nós também damos testemunho, e sabes que nosso testemunho é verdadeiro.” III João 12

 

113 terceira joao 12

 

Os dois Demétrio dos versículos de Atos se tratam da mesma pessoa, um ourives que fabricava imagens da Deusa Diana em prata na cidade de Éfeso.

 

Alguns pensam que o Demétrio relatado em Atos teria se convertido e se tornado um membro valioso para as  igrejas que estão na Ásia, se tratando portanto do mesmo Demétrio da carta de III João. Mas isso seria especulação, porque a bíblia não nos diz quem seria.

 

Outros estudiosos em sua maioria acreditam que se trata de um ancião das igrejas da Ásia fiel a doutrina e a tradição apostólica.

 

O motivo do destaque de acordo com esses estudiosos seria a necessidade de esclarecer as injustas difamações realizadas por Diótrefes, o pastor rebelde, contra a vida desse ancião chamado Demétrio. Como já vimos acima Diótrefes para destruir a influência apostólica nas igrejas da Ásia difamava o apóstolo João, e os anciãos, missionários e evangelistas que mantinham a tradição apostólica.

 

Por isso, o apóstolo João destaca as virtudes de Demétrio para esclarecer as fofocas, e para que Gaio e Demétrio juntos pudessem pregar o verdadeiro evangelho e acabar com as heresias disseminadas por Diótrefes.

 

Possivelmente Demétrio tenha sido a pessoa que entregou a carta a Gaio. E o apóstolo deixa claro que Demétrio era uma pessoa que possuía uma excelente posição e grande influência nas igrejas da Ásia, porque o versículo diz: “ todos dão testemunho” . Ou seja, toda igreja na Ásia conhece e pode testificar que Demétrio é uma pessoa boa, honrada e que pregava a verdade, ou seja, o verdadeiro evangelho.

 

Termino por aqui o estudo sobre as três cartas de João! Espero que tenha sido bênção esse estudo para vc!

 

Estudo realizado com apoio do livro “ O Novo Testamento Interpretado versículo por versículo”, autor R.N.Champlin, editora Hagnos, volume 6, e também estudo realizado por Stuart Allsop na igreja Centro Crecimiento Cristiano em Santiago/Chile.

 

Para ler os estudos sobre a primeira e segunda carta de João clique aqui:

 

http://emiliana.life/2015/08/estudo-biblico-sobre-a-primeira-carta-de-joao/

 

 

http://emiliana.life/2015/08/estudo-biblico-sobre-a-segunda-carta-de-joao/

 

* Todas fotos são de minha autoria e foram tiradas em Margaret River, Western Australia.

 

A paz do Senhor Jesus!

 

Emiliana

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *