Estudo bíblico sobre o evangelho de João

Olá queridos amigos (as) leitores,

 

Em continuidade a nossa maratona sobre todos os livros do Novo Testamento, hoje quer compartilhar com vcs sobre o evangelho de João.

 

Nesse texto vamos abordar quem é o autor do livro de João, a data em que o livro foi escrita, o destinatário, o propósito com que o livro foi escrito e por fim os temas principais que são abordados pelo autor.

 

O livro de João é o 4° livro do Novo Testamento.

 

Como já expliquei nos três posts anteriores, os primeiros quatro livros do Novo Testamento são conhecidos como “ evangelhos”, uma palavra grega que significa “ boas novas” . Todos esses quatro livros contam a história de Jesus.

 

Desde quando o livro de João foi publicado os primeiros cristãos juntaram os quatro evangelhos e os publicavam juntos como se fossem uma coleção. Essa coleção se chamava códice (um livro como temos hoje, com folhas e páginas), diferentemente ao rolo ( papel enrolado em uma vara).

 

Um dos fragmentos mais antigos desse evangelho pertencem a Biblioteca da Universidade de John Rylands, de Manchester., conhecido como papiro 52.E dois outros códices do livro de João pertencem a Biblioteca Bodmer, de Cologny, Genebra, conhecidos como papiros 66 e 75.

 

Em 170 D.C. Taciano, discípulo de Justino, fez uma coletânea dos quatro evangelhos chamada “ Diatessaron”, esse nome diz respeito a um termo musical grego que significa a harmonia dos “ quatro”.

 

Depois disso várias outras obras foram escritas pelos pais da igreja confirmando os quatro evangelhos como legítimos.

 

Os livros de Mateus, Marcos e Lucas por serem muito semelhantes são conhecidos como “evangelhos sinópticos”. E o evangelho de João não está elencado como tal.

 

Ressalte-se que o evangelho de João possui apenas 10% do material apresentado nos evangelhos sinópticos.

 

01 estudo biblico evangelho joao 3

 

QUEM FOI O AUTOR DO LIVRO DE JOÃO:

 

Esse livro não possui o nome do Autor. Mas a maioria dos teólogos possuem opinião favorável de que o autor do livro foi João, o discípulo amado de Jesus e apóstolo.

 

Como os teólogo chegaram a essa conclusão? Façamos uma análise em busca dessa solução.

 

No livro de João não existe nenhuma referência ao nome do apóstolo João, enquanto que no livro de Mateus João é mencionado 3 vezes, no livro de Marcos 10 vezes, e no livro de Lucas 7 vezes. Isso seria surpreendente se o autor fosse outra pessoa, mas totalmente compreensível se o autor é João. Portanto, o fato do autor não se mencionar, indica que ele seria o autor do livro.

 

Não obstante, o livro faz referência a João de forma indireta várias vezes, como por exemplo em:

 

“23 Um deles, o discípulo a quem Jesus amava, estava reclinado ao lado dele.” João 13:23

 

“15 Simão Pedro foi seguindo Jesus, junto com outro discípulo. Esse discípulo era conhecido do Grande Sacerdote e por isso conseguiu entrar no pátio da casa dele junto com Jesus. 16 Mas Pedro ficou do lado de fora, perto da porta. O outro discípulo, que era conhecido do Grande Sacerdote, saiu e falou com a empregada que tomava conta da porta. Então ela deixou Pedro entrar” João 18:15-16

 

“7 Aí o discípulo que Jesus amava disse a Pedro:— É o Senhor Jesus! Quando Simão Pedro ouviu dizer que era o Senhor, vestiu a capa, pois havia tirado a roupa, e se jogou na água.” João 21:7

 

De todas maneiras a prova mais concreta referente a identidade do autor se encontra no texto de João 21:20-24. Leiamos:

 

“20 Então Pedro virou para trás e viu que o discípulo que Jesus amava vinha atrás dele. Este era o mesmo que estava ao lado de Jesus durante o jantar da Páscoa e que havia chegado para mais perto dele e perguntado: “Senhor, quem é o traidor?” 21 Quando Pedro viu aquele discípulo, perguntou a Jesus:— O que diz, Senhor, a respeito deste aqui?

22 Jesus respondeu:— Se eu quiser que ele viva até que eu volte, o que é que você tem com isso? Venha comigo!

23 Então se espalhou entre os seguidores de Jesus a notícia de que aquele discípulo não ia morrer. Mas Jesus não disse isso. Ele apenas disse: “Se eu quiser que ele viva até que eu volte, o que é que você tem com isso?”

24 Este é o discípulo que falou destas coisas e as escreveu. E nós sabemos que o que ele disse é verdade.” João 21:20-24

 

Aqui nesse texto fica claro que o autor do livro é o “ discípulo amado de Jesus”. E através da leitura de João 13 por um processo de eliminação, a única possível identidade para o “ discípulo amado de Jesus” seria João.

 

Além disso, existem fortes evidências em prol da autoria de João como autor do livro através dos escritos dos pais da igreja. Esse livro foi identificado como sendo de João por Irineu, Clemente de Alexandria, Tertuliano, Teófilo e outros.Ou seja, a tradição antiga reputa o livro como sendo de autoria do apóstolo João.

 

Outra evidência que aponta para o apóstolo João como escritor é o fato de que o autor do livro tinha conhecimento dos costumes judaicos e também era familiarizado com o entorno geográfico da Palestina. Vejamos os textos bíblicos que nos demonstram isso:

 

João 1:49 Sentar figueira
João 2:6 Vasos água
João 19:40 Embalsamar mortos
João 13:4 Lavar as mãos antes refeição
João 4:2 Rabino não falava com mulheres
João 9:2 Doenças originadas por pecado
João 1:21 Elias e o fim dos tempos
João 18:29 Entrar em casa de gentil era contaminação para um judeu

 

 

Então, vejamos quem era João.

 

Em Mateus encontramos a primeira menção a João:

 

“18 Andando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Eles estavam lançando redes ao mar, pois eram pescadores. 19 E disse Jesus: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens”. 20 No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram.21 Indo adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão. Eles estavam num barco com seu pai, Zebedeu, preparando as suas redes. Jesus os chamou, 22 e eles, deixando imediatamente seu pai e o barco, o seguiram.” Mateus 4:18-22

 

Aqui a bíblia nos relata que João era um pescador, filho de Zebedeu e irmão de Tiago, e Jesus os chamou para ser um dos primeiros discípulos.

 

No livro de Marcos existe um dado interessante sobre João:

 

“16 Estes são os doze que ele escolheu: Simão, a quem deu o nome de Pedro; 17 Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, aos quais deu o nome de Boanerges, que significa “filhos do trovão”;” Marcos 3:16-17

 

Aqui Jesus dá um nome para João e seu irmão: filhos do trovão?

 

Que título curioso?!

 

Será que esse apelido veio por sua conduta? Vejamos:

 

“51 Aproximando-se o tempo em que seria elevado aos céus, Jesus partiu resolutamente em direção a Jerusalém. 52 E enviou mensageiros à sua frente. Indo estes, entraram num povoado samaritano para lhe fazer os preparativos; 53 mas o povo dali não o recebeu porque se notava que ele se dirigia para Jerusalém. 54 Ao verem isso, os discípulos Tiago e João perguntaram: “Senhor, queres que façamos cair fogo do céu para destruí-los?” 55 Mas Jesus, voltando-se, os repreendeu, dizendo: “Vocês não sabem de que espécie de espírito vocês são, pois o Filho do homem não veio para destruir a vida dos homens, mas para salvá-los”; 56 e foram para outro povoado.” Lucas 9:51-58

 

“ 20 Então, aproximou-se de Jesus a mãe dos filhos de Zebedeu com seus filhos e, prostrando-se, fez-lhe um pedido. 21 “O que você quer?”, perguntou ele. Ela respondeu: “Declara que no teu Reino estes meus dois filhos se assentarão um à tua direita e o outro à tua esquerda”. 22 Disse-lhes Jesus: “Vocês não sabem o que estão pedindo. Podem vocês beber o cálice que eu vou beber?” “Podemos”, responderam eles. 23 Jesus lhes disse: “Certamente vocês beberão do meu cálice; mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não cabe a mim conceder. Esses lugares pertencem àqueles para quem foram preparados por meu Pai”. 24 Quando os outros dez ouviram isso, ficaram indignados com os dois irmãos. 25 Jesus os chamou e disse: “Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. 26 Não será assim entre vocês. Ao contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, 27 e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo; 28 como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”.” Mateus 20:20-28

 

 

Lendo esses dois trechos da bíblia nos deparamos com dois irmãos impulsivos, fervorosos, invejosos e cheios de energia!

 

Também sabemos que João fazia parte do “ círculo” de amizades de Jesus, já que somente a três discípulos Jesus permitiu que acompanhassem nos eventos mais importantes de seu ministério:

 

“17 Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou, em particular, a um alto monte. 2 Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz.” Mateus 17:1-2

 

“37 E não permitiu que alguém o seguisse, a não ser Pedro, e Tiago, e João, irmão de Tiago.” Marcos 5:37

 

“8 E mandou a Pedro e a João, dizendo: Ide, preparai-nos a Páscoa, para que a comamos.” Lucas 22:8

 

“32 E foram a um lugar chamado Getsêmani, e disse aos seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu oro. 33 E tomou consigo a Pedro, e a Tiago, e a João e começou a ter pavor e a angustiar-se.” Marcos 14:32-33

 

Esse grupo de três apóstolos mais chegados a Jesus foi visto pelas autoridades da época como uma ameaça e foram perseguidos até morrerem como mártires, com exceção de João.

 

“12 Por aquele mesmo tempo, o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja para os maltratar; 2 e matou à espada Tiago, irmão de João. 3 E, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. E eram os dias dos asmos.” Atos 12:1-3

 

 

QUAL FOI A DATA EM QUE O LIVRO DE JOAO FOI ESCRITO:

 

A data em que foi escrita é entre 85-95 DC. (Depois de Cristo)

 

Essa data é a preferida dos eruditos desde que foi encontrado um fragmento desse evangelho intitulado P(52).

 

Com relação ao lugar em que foi escrito existe quatro teorias a respeito, de que o livro tenha sido escrito em Jerusalém, Antioquia, Éfeso e Alexandria. Mas a maioria esmagadora dos estudiosos são favoráveis de que o evangelho de João tenha sido escrito na cidade de Éfeso.

 

Vou transcrever um trecho do livro “ O Novo Testamento Interpretado Versículo por Versículo” do autor R.N. Champli, editora Hagnos, volume 2, folhas 254:

 

“ O argumento principal em prol dessa tradição é o próprio conteúdo do livro. As idéias, os discursos, a elevada teologia que emprega a técnica do salão de conferências, tudo parece indicar Éfeso como a localidade em foco. A tradição também vincula o apóstolo João com essa cidade. ….. A história eclesiástica também se mostra uniforme ao testificar que o apóstolo João mudou-se para a Ásia Menor, passando a superintender as igrejas dali, e foi então banido para a ilha de Patmos, durante o reinado de Domiciano (81-96 D.C), e finalmente morreu em Éfeso, com cerca de noventa, cem ou mesmo cento e vinte anos de idade (durante o reinado de Trajano – ver Eusébio, História Eclesiástica XXX.18,23).”

 

 

QUEM É O DESTINATÁRIO DESSE LIBRO?

O autor do livro deixa bem claro quem são os destinatários. Se lermos atentamente João 20:31 podemos chegar a uma resposta.

 

“ 31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” João 20:30-31

 

De acordo com esse versículo, todos os fatos relatados no texto é para crermos em Jesus, ou seja, para todas as pessoas. Note-se o fim evangelístico do texto, concluímos portanto que o evangelho de João serve de instrumento de convicção para pessoas que todavia não conhecem a Jesus.

 

 

VERSICULO CHAVE DO LIVRO?

 

“30 Jesus, pois, operou também, em presença de seus discípulos, muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. 31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” João 20:30-31

 

 

01 est biblico joao

 

 

QUAIS OS PROPÓSITOS DESSE LIVRO ?

 

O propósito com que foi escrito esse livro é muito especifico, evangelizar os leitores através da leitura dos milagres, para que eles possam crer em Jesus, crer que Jesus é Deus, crer que a salvação e vida eterna vem por meio de Jesus.

 

Ao lermos João 20:30 percebemos que a intenção é que cada um dos leitores do livro possam crer em Jesus ou serem fortalecidos na fé.

 

Podemos dizer que o autor do livro ressaltou a verdade eterna, quando ele identificou Jesus com a auto- manifestação de Deus.

 

João deixa claro que a verdade eterna foi revelada (João 3:16), e que a vida está no filho 1 João 5:11.

 

Resumindo então, Jesus é a palavra eterna, a auto revelação de Deus, em carne humana. João esclarece que Jesus era um ser humano, de carne e osso, como qualquer um de nós. E fica bastante claro que a revelação e a salvação são entregadas por Jesus através de sua morte na cruz.

 

Portanto, o propósito do autor é mostrar através dos sinais milagrosos de Jesus, que ele é o Messias, o Filho de Deus, que dá vida eterna. Sinais, Crer e vida.

 

Através da leitura dos capítulos 2 a 12 aprendemos que o propósito principal do livro consiste em uma série de sete sinais (milagres), e que cada um deles foi selecionado para destacar um aspecto da natureza divina de Jesus. Cada “ sinal” está associado com um ensinamento específico referente ao alcance do poder de Jesus.

 

Os sete milagres são:

 

Sinal Texto Poder sobre
Transformação água em vinho João 2:1-11 qualidade
Cura do filho de um funcionário João 4:46-54 distancia
Cura de um paralitico João 5:1-9 tempo
Multiplicação dos Paes João 6:1-14 quantidade
Caminhar sobre as águas João 6:16-21 natureza
Cura de um homem cego Juan 9:1-7 saúde
Ressurreição de Lazaro João 11:1-46 morte

 

 

Cada sinal começa com uma referência sobre o tempo (depois disso, algum tempo depois, no terceiro dia….) e Jesus mudando de lugar(partiu para, tornou a retirar-se, ao passar, atravessou , foi para o lugar….) : leiamos:

 

“2 No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galiléia. A mãe de Jesus estava ali; 2 Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento.” João 2:1-2

 

“43 Depois daqueles dois dias, ele partiu para a Galiléia.” João 4:43

 

“5 Depois disso, havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.” João 5:1

 

“6 Algum tempo depois, Jesus partiu para a outra margem do mar da Galiléia (ou seja, do mar de Tiberíades),” João 6:1

 

“15 Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte.” João 6:15-16

 

“9 Ao passar, Jesus viu um cego de nascença.” João 9:1

 

“40 Então Jesus atravessou novamente o Jordão e foi para o lugar onde João batizava nos primeiros dias do seu ministério. Ali ficou,” João 10:40

 

 

O significado de usar sete milagres é bastante óbvio: na bíblia, sete é o numero de Deus, e o numero da perfeição. Ademais dos sete milagres, que testificam os 7 poderes de Jesus, também existem outros setes nos livro de João, como por exemplo, as 7 testemunhas sobre quem é Jesus, e os 7 “eu sou”.

 

 

Podemos enumerar alguns propósitos para ficar mais detalhado para vcs:

 

 

Texto bíblico Testemunha testemunho
João 1:34  Joao Batista  Jesus é Filho de Deus
João 1:49  Natanael  Jesus é Filho de Deus, Rei de Israel
João 6:69  Pedro  Jesus é Cristo, Santo de Deus
João 11:27  Marta  Jesus é Cristo, Filho de Deus
João 20:28  Tome  Senhor e Deus
João 20:31  autor  Jesus é Cristo, Filho de Deus
João 10:36  Jesus reponde aos judeus  Sou filho de Deus

 

 

 

Texto bíblico “ Eu sou” Milagre associado
João 15:1,5  amigo  de servos nos converteu a amigos
João 10:7,9  porta das ovelhas  salvação
João 10:11,14  bom pastor  salvação (morre por suas ovelhas)
João 6:35, 41,48-51  pão da vida  vida eterna por meio de Jesus
João 14:6  caminho, verdade, vida  salvação
João 8:12, 9:5  luz do mundo  liberta das trevas para a luz (salva)
João 11:25 ressurreiçãoe vida Através da morte e ressurreição de Jesus temos vida

 

 

Com relação a declaração “ Eu sou” existe a número 8 que é uma das mais importantes de todas. Nos primeiros sete “ Eu sou”, Jesus disse que é “algo”, mas em sua declaração de número 8, Jesus deixa muito claro o significado real de suas palavras.

 

“48 Os judeus lhe responderam: “Não estamos certos em dizer que você é samaritano e está endemoninhado?”49 Disse Jesus: “Não estou endemoninhado! Ao contrário, honro o meu Pai, e vocês me desonram. 50 Não estou buscando glória para mim mesmo; mas, há quem a busque e julgue. 51 Asseguro-lhes que, se alguém obedecer à minha palavra, jamais verá a morte”.52 Diante disso, os judeus exclamaram: “Agora sabemos que você está endemoninhado! Abraão morreu, bem como os profetas, mas você diz que se alguém obedecer à sua palavra, nunca experimentará a morte. 53 Você é maior do que o nosso pai Abraão? Ele morreu, bem como os profetas. Quem você pensa que é?”54 Respondeu Jesus: “Se glorifico a mim mesmo, a minha glória nada significa. Meu Pai, que vocês dizem ser o seu Deus, é quem me glorifica. 55 Vocês não o conhecem, mas eu o conheço. Se eu dissesse que não o conheço, seria mentiroso como vocês, mas eu de fato o conheço e obedeço à sua palavra. 56 Abraão, pai de vocês, regozijou-se porque veria o meu dia; ele o viu e alegrou-se”.57 Disseram-lhe os judeus: “Você ainda não tem cinqüenta anos, e viu Abraão?”58 Respondeu Jesus: “Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou!”João 8:48-58

 

O que Jesus está dizendo com essa declaração? Porque a gramática está tão curiosa aqui misturando o tempo passado com o tempo presente?

 

Aqui temos um ponto muito importante.

 

Com quem Jesus está conversando nesse trecho? Leiamos os versículos 48, 52 e 57 novamente(judeus).

 

Em realidade Jesus está fazendo uma referência a Êxodo 3:13-15, uma passagem bastante conhecida pelos judeus.

 

 

“13 Moisés perguntou: “Quando eu chegar diante dos israelitas e lhes disser: O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês, e eles me perguntarem: ‘Qual é o nome dele?’ Que lhes direi?”

14 Disse Deus a Moisés: “Eu Sou o que Sou. É isto que você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vocês”.

15 Disse também Deus a Moisés: “Diga aos israelitas: O Senhor[a], o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, enviou-me a vocês. Esse é o meu nome para sempre, nome pelo qual serei lembrado de geração em geração.” Êxodo 3:13-15

 

 

Muitas pessoas hoje em dia dizem que Jesus nunca falou expressamente que Ele é Deus, mas isso não é verdade.

 

Em João 8:58 Jesus diz explicitamente que é Deus. Pela reação dos judeus, parece que eles entenderam perfeitamente a mensagem.

 

Este é um dos poucos lugares na Bíblia onde Jesus diz claramente que é Deus.E para que ninguém tenha dúvida sobre o tema, João deixa mais claro ao lermos outro versículos. Vejamos João 10:31-33

 

“31 Novamente os judeus pegaram pedras para apedrejá-lo, 32 mas Jesus lhes disse: “Eu lhes mostrei muitas boas obras da parte do Pai. Por qual delas vocês querem me apedrejar?”

33 Responderam os judeus: “Não vamos apedrejá-lo por nenhuma boa obra, mas pela blasfêmia, porque você é um simples homem e se apresenta como Deus”.” João 10:31-33

 

 

O autor destaca de várias maneiras que Jesus é Deus, e que somente por meio de Jesus existe vida eterna.

 

 

EM QUE IDIOMA FOI ESCRITO O LIVRO DE JOAO?

 

O livro foi escrito em grego koine puro no que diz respeito as palavras usadas e a sintaxe. Porem em vários trechos do livro o autor transmite suas idéias através de conceitos típicos judaicos, com expressões de origem semita tais como:

 

  • Filho da perdição – João 17:12

 

  • Regozijar-se de alegria – João 3:29

 

  • Estar em/ permanecer em – João 14:17, João 15:14, 1 João 2:6

 

 

Isso nos demonstra que muito embora o autor tivesse habilidade para escrever em grego, sua habilidade para expressar idéias era mais forte quando usava o idioma hebraico.

 

As citações ao velho testamento não estão originadas da versão Septuaginta, mas com a versão hebraica, o que demonstra mais uma vez a intimidade do autor com a cultura judaica.

 

Além disso, o autor dá evidencia de conhecer em profundo os costumes judaicos e a geografia da palestina, conforme vemos nos versículos João 1:49, João 2:6, João 19:40, João 13:4, João 4:2, João 9:2, João 1:21, João 18:29.

 

O autor  cita  o velho testamento por várias vezes vejamos:

 

  • João 1:23 x Isaias 40:3

 

  • João 1:29 x Êxodo 12:3,Isaias 53:7

 

  • João 1:51 x Genesis 28:12

 

  • João 2:17 x Salmos 69:9

 

  • João 6:31 x Êxodo 16:15, Neemias 9:15, Salmos 78:24,25, Salmos 55:1

 

  • João 7:38 x Isaias 12:3

 

  • João 7:42 x Salmos 89:3,4 e Miquéias 5:2

 

  • João 8:17 x Deuteronômio 17:6 e Deuteronômio 19:15

 

  • João 10:34 x Salmos 82:6

 

  • João 12:34 x Salmos 89:4, Salmos 110:4, Isaias 9:7, Ezequiel 37:25, Daniel 7:14

 

  • João 12:38 x Isaias 53:1

 

  • João 12:39,40 x Isaias 6:10

 

  • João 13:18 (salmos 41:9

 

  • João 15:6 x Salmos 80:15,16

 

  • João 15:25 x Salmos 35:19, Salmos 69:4

 

  • João 19:24 x Salmos 22:18

 

  • João 19:28,29 x Salmos 69:21

 

  • João 19:36 x Êxodo 12:46, Numero 9:12

 

  • João 19:37 x Zacarias 12:10

 

 

QUAIS OS TEMAS PRINCIPAIS DESSA EPÍSTOLA?

 

Os temas principais se confundem com o propósito do livro. O autor do evangelho de João deixa claro que Jesus é verdadeiro homem, e ao mesmo tempo Jesus é preexistente, Jesus é Deus.

 

Deus, que Jesus é o filho de Deus, e nessa qualidade de filho Jesus foi a forca criadora do mundo, o “logos” .

 

Percebemos uma relação com a doutrina do autor do livro de João com o filosofo Filo de Alexandria. Filo era um filósofo judeu que escreveu sobre o “logos”.

 

E vemos que o autor toma o termo “logos” para explicar melhor a mensagem cristã.

 

Afinal o livro deixa claro que o Jesus histórico que conhecemos, como o Jesus divino, devem ser identificados como o Messias, porque somente por meio de Jesus temos salvação e vida eterna.

 

Note-se que o propósito do livro é bem polêmico… e na verdade serve de defesa da doutrina cristã contra judeus, pagãos e hereges.

 

Vejamos outros temas:

 

  • O livro de João vem combater o judaísmo da época, os quais haviam rejeitado Jesus como Messias

 

  • O livro refuta a heresia de que João Batista seria o Messias, deixando bem claro as relações e funções de João Batista e de Jesus. Recorde-se que os seguidores de João Batista mantiveram sua seita ativa por muitos anos apos a morte de Jesus conforme observamos através da leitura de Atos 19.

 

  • Declarar, firmar, estabelecer, criar um firme fundamento da doutrina crista, a qual a separa drasticamente das filosofias e heresias da época.

 

  • O livro de João não se trata de uma biografia, mas de um tratado teológico.

 

  • No livro de João a consciência da missão divina de Jesus aparece no primeiro capitulo, e não de forma gradual como nos evangelhos sinópticos. Tudo isso porque o autor usa por 26x a frase “ aquele que me enviou” . Dessa maneira parece claro que a consciência de Jesus sobre sua missão terrenal.

 

Por fim, creio que seja imperioso ressaltar as afirmações de Jesus a respeito do Espírito Santo de Deus.

 

O apóstolo João escreve cinco declarações sobre o Espírito Santo, vejamos em quais versículos podemos encontrar:

 

  • João 14:15-17

 

  • João 14:25,26

 

  • João 15:26,27

 

  • João 16:5-11

 

  • João 16:12-15

 

 

João descreve o Espírito Santo como:

 

  • Ajudador – João 14:16

 

  • Espírito da verdade – João 14:17

 

  • Mestre de toda verdade – João 14:26

 

 

Nesses textos João declara qual seria a obra do Espírito Santo no mundo e na vida dos que crêem em Jesus.

 

01 estudo biblico evangelho joao

 

 

DIFERENCA ENTRE O LIVRO DE JOAO E OS OUTROS EVANGELHOS

 

O livro de João é bastante diferente do livro de Mateus, Marcos e Lucas. Estudiosos sugerem que o autor de João usou fontes diferentes dos outros escritores.

 

O que João omite em seu evangelho:

 

  • Genealogia de Jesus

 

  • Nascimento do Jesus

 

  • Batismo de Jesus

 

  • Tentação de Jesus

 

  • Sermão do Monte

 

  • Cura de leprosos

 

  • Parábolas de Jesus

 

  • Transfiguração

 

  • Chamada dos discípulos

 

  • Ceia do Senhor

 

  • Grande comissão

 

 

Mas antes, também quero esclarecer que além de omitir fatos sobre a vida de Jesus, o livro de João nos relata passagens inéditas e únicas, por exemplo:

 

  • Jesus é o filho único de Deus

 

  • Jesus é o cordeiro de Deus

 

  • Jesus é o “ Eu Sou”

 

  • O milagre que transforma água em vinho (João 2)

 

  • A conversa de Jesus com Nicodemos (João 3)

 

  • A conversa de Jesus com a mulher samaritana (João 4)

 

  • Jesus e a mulher adultera (João 8)

 

  • A ressurreição de Lazaro (João 11)

 

  • Jesus lavando os pés dos discípulos (João 13)

 

  • O discurso de Jesus a seus discípulos sobre o Espírito Santo (João 14-17)

 

  • A oração final de Jesus (João 17)

 

 

Ademais, o livro de João relata o ministério de Jesus na Judéia, enquanto que os livros sinópticos contam sobre o ministério de Jesus na Galilea.

 

Então, porque João omitiu esses fatos que foram tão importantes na vida de Jesus? E só poderemos responder a essa perguntar quando entendermos o propósito e o método do autor. João tem um propósito muito especifico e seu livro está estruturado para cumprir esse propósito, que seria demonstrar que Jesus é o Messias, que nos salva e nos dá vida eterna. Isto é, a intenção do livro não é relatar fatos históricos ou uma biografia, mas criar uma doutrina em defesa da fé em Cristo.

 

A estrutura do livro de João poderia ser dividido da seguinte maneira:

 

  • Prólogo (João 1:1-18)

 

  • Segmentos (capítulos 2-20)

 

  • epilogo.

 

 

Os segmentos são conhecidos da seguinte maneira:

 

  • O primeiro segmento como “ livro dos sinais” ou “ livro dos milagres”

 

  • O segundo segmento como “livro da gloria”

 

  • O terceiro segmento como “livro da glorificação”

 

Com certeza o livro de João é riquíssimo e eu poderia escrever muitas coisas mais para esclarecer o livro, mas ficara para uma próxima oportunidade.

 

Para ler estudos bíblicos sobre as cartas de João clique aqui

 

Espero que tenha sido de grande benção para sua vida esse estudo. Todas fotos são de minha autoria e foram tiradas em Melbourne, Austrália.

 

Se de alguma maneira o post foi útil pra vc e seus projetos, vc poderá agradecer fazendo coisas bem simples:

 

 

  • compartilhar uma das fotos em pinterest

 

  • seguir-me em pinterest

 

  • inscrever-se para receber atualizações por email através do ícone” subscribe” no blog

 

Estudo realizado após leitura do livro “ O novo testamento interpretado versículo por versículo, autor R.N. Champlin, editora Hagnos, vol. 1. E também através da leitura do estudo “ Introduccion a La bíblia, Estúdio #39 – El Nuevo Testamento”, autor Stuart Allsop, texto em espanhol. Livro “ João introdução e comentário, autor F.F. Bruce, Serie Cultura Bíblica, editora Vida Nova.

 

A paz do Senhor Jesus!

Emiliana

 

2 thoughts on “Estudo bíblico sobre o evangelho de João

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *