Estudos bíblico sobre 2 Tessalonicenses

Olá amigos(as),

 

 

Em continuação aos estudos bíblicos sobre o Novo Testamento hoje quero compartilhar com vcs sobre 2 Tessalonicenses.

 

Eu pensei que seria mais fácil esse livro, mas me surpreendeu bastante a quantidade de conteúdo. Tenho certeza que vcs irão gostar de estudar esse livro. Realmente muito edificante.

 

Quem escreveu o livro de 2 Tessalonicenses?

O autor é Paulo conforme está escrito no próprio livro. Leiamos: 

“1 Paulo, Silvano[a] e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai e no Senhor Jesus Cristo:”  2 Tessalonicenses 1:1Nova Versão Internacional (NVI-PT)

 

Sobre a autoria favor ler estudo de 1 tessalonicenses.

 

 

Em que data foi escrito o livro de 2 Tessalonicenses?

 

O livro foi escrito possivelmente no ano de 50-51-52  D.C..

 

2 tessalonicenses foi escrita apenas alguns meses depois de 1 Tessalonicenses.

 

Com exceção do livro de Gálatas, provavelmente tessalonicenses é um dos livros mais antigos do Novo Testamento.

 

 

Em que contexto histórico o livro de 2 Tessalonicenses foi escrito?

 

O livro foi escrito quando a igreja estava em crescimento e expansão, e o apóstolo Paulo estava possivelmente em Corinto. Creio que é bom ressaltar que Paulo passou 18 meses em Corinto.

 

Qual seria o versículo chave desse livro?

 

Possivelmente o versículo chave do livro é   2  Tessalonicenses 2:1-2

 

“2 Irmãos, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, rogamos a vocês 2 que não se deixem abalar nem alarmar tão facilmente, quer por profecia[a], quer por palavra, quer por carta supostamente vinda de nós, como se o dia do Senhor já tivesse chegado.” 2 Tessalonicenses 2:1-2

 

 

Quais os temas principais do livro de 2 Tessalonicenses?

 

Bom, essa carta foi escrita alguns meses depois da primeira. Justamente porque a primeira carta não foi suficiente para resolver os problemas que a igreja estava enfrentando.

 

O problema se agravou de tal maneira que o apóstolo Paulo teve que escrever outra carta para ensinar os crentes, esclarecer suas dúvidas e principalmente combater uma heresia.

 

Não se sabe com certeza, mas se supõe que foi enviada uma carta com assinatura falsa do apóstolo Paulo, dizendo que Jesus já havia voltado e outras heresias mais.

 

Em virtude dessa carta falsa, algumas pessoas começaram a ensinar que “ o dia do Senhor” já havia chegado, e essa pessoa ou pessoas que estavam difundindo essa doutrina diziam que haviam aprendido isso do próprio apóstolo Paulo e seus companheiros (Silas e Timóteo).

 

Como resultado dessa artimanha os crentes da igreja estavam confundidos e outros deixaram de trabalhar.

 

O apóstolo Paulo como um bom pastor queria corrigir essa doutrina falsa rapidamente e ensinar a igreja como será os eventos no dia do Senhor.

 

 

 

Qual o propósito em que o livro de 2 Tessalonicenses foi escrito?

 

Vejamos os propósitos em que essa carta foi escrita:

 

Paulo expressa sua alegria pela igreja e elogia sua perseverança e fé.

“3 Irmãos, devemos sempre dar graças a Deus por vocês; e isso é justo, porque a fé que vocês têm cresce cada vez mais, e muito aumenta o amor de todos vocês uns pelos outros. 4 Por esta causa nos gloriamos em vocês entre as igrejas de Deus pela perseverança e fé demostrada por vocês em todas as perseguições e tribulações que estão suportando.” 2 Tessalonicenses 1:3-4

 

Eu li um comentário muito bom a respeito desses versículos. O autor elogia o apóstolo Paulo por ressaltar a fé e o amor da congregação. No mundo que vivemos hoje talvez o relatório da igreja seria bem diferente, já que a maioria das pessoas valorizam a quantidade de membros, quantidade de funcionários, quantos discos o grupo de louvor já gravou, e outras coisas mais que são usadas como um parâmetro de uma igreja bem-sucedida.

 

Achei tão bom esse comentário que vou transcrevê-lo para vcs. Se encontra as fls. 229 do livro “ O Novo Testamento Interpretado, versículo por versículo, Editora Hagnos, autor, R.N. champlin, volume 5:

“ Nem sempre o desenvolvimento de uma igreja local é determinado pelo quilate da fé e do amor cristão. Mais frequentemente, outras medidas são usadas. Por exemplo: Quantos são os seus membros? Que número de novos membros foi adicionado ao seu rol, no ano passado? Qual é o seu orçamento? De quanto consiste o salário do pastor? Quantos indivíduos fazem parte de seu pessoal administrativo? A igreja fica repleta nos domingos pela manhã? As melhores pessoas do bairro estão sendo atraídas? Seus frequentadores são pessoas social e economicamente bem situadas? E suficiente lermos revistas e jornais denominacionais, lançados pelos ministros, e que apresentam relatórios anuais sobre suas congregações, para que reconheçamos que esses são os elementos geralmente salientados. Nessas publicações porventura muito se fala sobre almas perdoadas, sobre vidas redimidas, sobre famílias antes separadas, mas agora reunidas, sobre novos campos missionários estabelecidos, sobre a aceitação de novas responsabilidades comunitárias? O fato deprimente é que temos aceito os padrões seculares de sucesso que são aceitos na sociedade comum, em informes levados as nossas juntas e comissões, por indivíduos sinceros mas sem espiritualidade, que vivem somente pensando no mundo dos negócios! Não apelamos aqui em defesa do descuido ou da ineficiência na administração dos negócios da igreja, e , sim, queremos lembrar com que extrema facilidade certas coisas secundárias estão recebendo a primazia”. (James Clarke, in loc).”

 

 

No primeiro capítulo nos versículos de 5-10 o autor ao escrever encoraja a igreja para seguir firme com Cristo apesar das perseguições sofridas. Paulo ensina que Deus é justo e que vingará os opressores do povo de Deus e dará alívio e descanso aos fiéis.

 

“5 Elas dão prova do justo juízo de Deus e mostram o seu desejo de que vocês sejam considerados dignos do seu Reino, pelo qual vocês também estão sofrendo. 6 É justo da parte de Deus retribuir com tribulação aos que lhes causam tribulação, 7 e dar alívio a vocês, que estão sendo atribulados, e a nós também. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus for revelado lá dos céus, com os seus anjos poderosos, em meio a chamas flamejantes. 8 Ele punirá os que não conhecem a Deus e os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. 9 Eles sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor e da majestade do seu poder. 10 Isso acontecerá no dia em que ele vier para ser glorificado em seus santos e admirado em todos os que creram, inclusive vocês que creram em nosso testemunho.” 2 Tessalonicenses 1:5-10

 

O capítulo 2 da epístola é a parte principal da carta.

 

Nesse trecho do livro Paulo tenta corrigir a doutrina atribuída falsamente a ele, referente a segunda vinda de Cristo.

“2 Irmãos, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, rogamos a vocês 2 que não se deixem abalar nem alarmar tão facilmente, quer por profecia[a], quer por palavra, quer por carta supostamente vinda de nós, como se o dia do Senhor já tivesse chegado. 3 Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado[b], o filho da perdição.”  2 Tessalonicenses 2:1-3

 

Curiosamente Paulo escreve essa carta com muitos códigos, o que nos custa entender e decifrar o que ele quer dizer para a igreja.

 

Como exemplo Paulo fala sobre o “ o homem do pecado, filho da perdição, o perverso” e essa frase é usada somente aqui, em toda a bíblia.

 

Então, porque Paulo escreveu assim em códigos, se o propósito era justamente esclarecer uma falsa doutrina?

 

Paulo está escrevendo diretamente aos crentes de Tessalônica, que o conheciam. Paulo recorda a eles o que ensinou quando fundou a igreja. A intenção de Paulo era que somente eles pudessem entender o conteúdo da carta, leiamos o seguinte versículo:

“5 Não se lembram de que quando eu ainda estava com vocês costumava lhes falar essas coisas?” 2 Tessalonicenses 2:5

 

A explicação mais lógica para isso seria que o apóstolo Paulo sabia que alguém já havia enviado uma carta falsa a igreja, conseguindo enganar aos crentes de que era uma carta de Paulo. Agora, para deixar bem claro que essa carta realmente vem do apóstolo Paulo, e que não se trata de outra falsificação, Paulo escreve em códigos e términos que somente ele e a congregação podem entender.

 

Sua maneira de escrever na verdade é uma assinatura de autenticidade para a igreja em Tessalônica de que realmente foi o apóstolo Paulo quem lhes escreveu. Vejamos como o apóstolo tenta esclarecer:

“6 E agora vocês sabem o que o está detendo, para que ele seja revelado no seu devido tempo. 7 A verdade é que o mistério da iniqüidade já está em ação, restando apenas que seja afastado aquele que agora o detém. 8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda. 9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras. 10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar.” 2 Tessalonicenses 2:6-10

 

 

Paulo está recordando a congregação que Jesus não poderia haver regressado porque o “perverso” não havia sido revelado….. Somente um crente que havia escutado Paulo poderia descodificar essa parte da epístola.

 

Em realidade o capítulo 2 dessa epístola é muito popular entre os teólogos porque é uma seção apocalíptica bastante problemática.

 

Primeiramente cumpre esclarecer que esse texto possui uma suposta contradição entre a passagem de 1 tessalonicenses 4:13-18

“13 Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. 14 Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e com ele, aqueles que nele dormiram. 15 Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem. 16 Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. 17 Depois nós, os que estivermos vivos seremos arrebatados com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. 18 Consolem-se uns aos outros com essas palavras.” 1 Tessalonicenses 4:13-18

 

 

Em 1 Tessalonicenses o apóstolo Paulo fala sobre a vinda do Senhor de maneira imediata e sem sinais prévios. E em 2 Tessalonicenses o apóstolo Paulo diz que, todavia, não aconteceu a vinda do Senhor porque o homem perverso, não havia aparecido antes.

 

 

Primeiro cumpre esclarecer que o apóstolo Paulo quando escreveu essas duas passagens 1Tes 4:13-18 e 2 Tes 2:6-10, foi para esclarecer dúvidas que os membros da igreja possuíam.

 

A dúvida que originou a resposta da primeira carta se tratava sobre a volta do Senhor. As pessoas tinham dúvida sobre o que aconteceria com os crentes que morressem antes da volta do Senhor Jesus. O que aconteceria com os crentes que morressem antes de Jesus voltar por segunda vez? Também tinha dúvida sobre se os que morreram antes da “ parousia””arrebatamento” teriam algum benefício reduzido?

 

Parousia é uma palavra grega que se significa a segunda volta de Jesus Cristo na Terra.

 

Então, em 1 tessalonicenses o apóstolo Paulo deixa bem claro que tanto os vivos como os mortos veremos a Jesus em sua segunda vinda. Que os mortos ressuscitarão primeiro e os vivos serão arrebatados. E que todos teremos um corpo glorificado (corpo ressurreto) que será capaz de encontrar com Jesus nos ares.

 

 

Já em 2 tessalonicenses a dúvida era outra com relação a segunda volta de Jesus. Aparentemente a igreja havia recebido uma carta falsa de Paulo, dizendo que Jesus já havia voltado.  Alguns membros da igreja pensavam que a segunda vinda de Cristo já havia ocorrido devido a ensino de falsos mestres.

 

Então, para combater essa heresia que era popular em Tessalônica, o apóstolo Paulo escreveu esse trecho em 2 tessalonicenses 2:1-12:

 

 

“2 Irmãos, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, rogamos a vocês 2 que não se deixem abalar nem alarmar tão facilmente, quer por profecia[a], quer por palavra, quer por carta supostamente vinda de nós, como se o dia do Senhor já tivesse chegado. 3 Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado[b], o filho da perdição. 4 Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, chegando até a assentar-se no santuário de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus.5 Não se lembram de que quando eu ainda estava com vocês costumava lhes falar essas coisas? 6 E agora vocês sabem o que o está detendo, para que ele seja revelado no seu devido tempo. 7 A verdade é que o mistério da iniqüidade já está em ação, restando apenas que seja afastado aquele que agora o detém. 8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda. 9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras. 10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar. 11 Por essa razão Deus lhes envia um poder sedutor, a fim de que creiam na mentira, 12 e sejam condenados todos os que não creram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça.” 2 Tessalonicenses 2:1-12

 

 

Paulo nega veementemente que Jesus Cristo já tinha voltado. Paulo nega que tenha escrito qualquer carta dizendo que Jesus já havia voltado, e esclarece a todos dizendo que antes de sua volta haveremos de ver alguns sinais: o anticristo e a apostasia.

 

Como os teólogos solucionam as diferenças entre esses dois trechos da bíblia? Vejamos:

 

Alguns teólogos pensam que a diferença entre 1 e 2 tessalonicenses se trata de que na primeira carta o apóstolo explica de maneira resumida as dúvidas da igreja. E na segunda carta o apóstolo explica o quadro completo para esclarecer os equívocos e as heresias que surgiram a respeito da sua primeira carta, e das cartas falsas escritas em seu nome.

 

Outros teólogos pensam que na primeira carta o apóstolo Paulo escreve sobre sua esperança a respeito da segunda vida de Jesus Cristo, e na segunda carta Paulo amadurece sua doutrina teológica e escreve uma declaração dogmática.

 

Outra polêmica sobre esse texto seria quando aconteceria o arrebatamento. Ocorreria uma só vez? Ou seria dois acontecimentos diferentes? Uma série de eventos, ou algo singular?

 

Algumas igrejas atualmente fazem distinção entre o arrebatamento e a segunda vida de Cristo. Ou seja, interpretam de que haverá distinção entre a natureza dos eventos e diferença entre quando sucederá os mesmos. Alguns acreditam que a igreja será arrebatada no período pré-tribulacional, outros pensam que o arrebatamento ocorrerá no período médio-tribulacional, e por fim, outros pensam que a igreja será arrebatada no período pós-tribulacional.

 

Lendo apenas esses dois trechos escritos por Paulo seria impossível chegar a essa conclusão. A igreja moderna usa o livro de apocalipses e outros para esclarecer as ocorrências futuras.

 

Levando-se em consideração que as profecias são escritas para o benefício das pessoas que viverão em essa época, se supõe que as profecias bíblicas devem ser melhor compreendidas pelas pessoas que estejam vivendo mais perto dos acontecimentos preditos, já que se supõe que será mais fácil recompilar os fatos históricos ao decorrer dos anos.

 

Outro tema que Paulo enfrenta com muita dureza é a respeito dos crentes que param de trabalhar porque pensam que Jesus voltará em breve. Paulo já havia enviado uma reprimenda a esses crentes na primeira carta e agora mais uma vez fala duramente a esses crentes:

 

“6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós lhes ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente[a] e não conforme a tradição que vocês receberam de nós. 7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês, 8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Ao contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês, 9 não por que não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês. 10 Quando ainda estávamos com vocês, nós lhes ordenamos isto: Se alguém não quiser trabalhar, também não coma.11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia. 12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranqüilamente e comam o seu próprio pão. 13 Quanto a vocês, irmãos, nunca se cansem de fazer o bem.14 Se alguém desobedecer ao que dizemos nesta carta, marquem-no e não se associem com ele, para que se sinta envergonhado; 15 contudo, não o considerem como inimigo, mas chamem a atenção dele como irmão.” 2 Tessalonicenses 3:6-15

 

Paulo termina sua carta mencionando especificadamente sobre a sua assinatura na carta. Paulo deixa bem claro que escreveu sua assinatura com sua própria mão, autenticando assim sua carta. Obviamente isso ocorreu devido a carta falsa que a igreja recebeu.

“17 Eu, Paulo, escrevo esta saudação de próprio punho, a qual é um sinal em todas as minhas cartas. É dessa forma que escrevo. 18 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vocês.” 2 Tessalonicenses 3:17-18

 

Espero que tenha esclarecido o tema. Um pouco complicado, mas bastante iluminador.

 

 

Informações sobre a cidade de Tessalônica?

 

Tessalônica era uma cidade grega que estava no litoral, a aproximadamente 100 km da cidade de Filipos. Essa cidade tinha uns 200 mil habitantes e um porto muito importante. Era a maior cidade da Macedônia e a capital da província. Hoje em dia essa cidade se chama “Thessaloníki”, e é a segunda maior cidade da Grécia depois de Athenas.

 

Portanto, para o apóstolo Paulo era muito importante estabelecer uma igreja sólida nessa cidade.

 

 

Quem fundou a igreja de Tessalônica?

 

Conforme lemos em Atos 17:1-13 Paulo foi fundador da igreja de Tessalônica.

 

Para mais informação a respeito favor ler o estudo bíblico sobre 1 Tessalonicenses.

 

 

Estudo realizado após a leitura dos seguintes livros: “ O novo testamento interpretado versículo por versículo, autor R.N. Champlin, editora Hagnos, vol. 1. E também através da leitura do estudo “ Introduccion a La bíblia, Estúdio #48 – El Nuevo Testamento”, autor Stuart Allsop, texto em espanhol, livro “1 e 2 Tessalonicenses Introdução e comentário”, autor I. Howard Marshall, editora Vida Nova, serie Cultura bíblica.

 

https://issuu.com/rogeriocastelo8/docs/i_e_ii_tessalonicenses_-_introdu___

 

Se de alguma maneira esse post foi benção para seus planos e sua edificação pessoal, você poderá agradecer fazendo coisas bem simples:

 

 

  • Compartilhar uma das fotos desse post em Pinterest “Pin it”

 

  • Compartilhar o post em facebook

 

Muito obrigada por visitar o blog!!!

 

Saludos,

 

Emiliana Sábio

 

GuardarGuardar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *