Estudo bíblico sobre o livro de Tito

Olá amigos(as),

 

Em continuação as publicações sobre os livros do Novo Testamento, hoje quero compartilhar com vcs o estudo bíblico sobre o livro de Tito. E dessa vez vou aprofundar um pouco mais o estudo com referência aos tópicos que acho mais úteis e interessantes.

 

Quem escreveu o livro de Tito?

 

O autor é Paulo conforme está escrito no próprio livro. Leiamos:

 

“1 Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade,” Tito 1:1-5

  

As duas epístolas a Timóteo e Tito formam um grupo em comum, porque são muito parecidas em seu estilo, linguagem e temas, as quais são chamadas de : epístolas pastorais.

 

Os teólogos que são contrários a autoria de Paulo discordam de ela pelos seguintes motivos:

 

  • Problema histórico : alguns teólogos pensam que a heresia combatida em esse livro é posterior a época de Paulo
  • Problema eclesiástico: alguns teólogos pensam que a hierarquia eclesiástica desenvolvida em essa epistola é posterior a época de Paulo
  • Problema doutrinário: alguns teólogos pensam que as doutrinas fortes paulinas estão ausentes em essa epístola. Que os temas centrais são práticos e éticos diferentemente das outras epístolas.
  • Problema linguístico: existe um livro chamado “problem of the Pastoral Epistles”, Londres, Oxford University Press, 1921, que aborda o tema de maneira brilhante. Em resumo esse livro nos explica que existem 902 palavras nos livros de 1 e 2 Timóteo e Tito, sendo que 54 são nome próprios (nomes de pessoas). 306 são palavras que não se encontram em nenhum outro escrito atribuído a Paulo. 542 são palavras que aparecem em outros livros atribuídos a Paulo. As palavras dessas três epístolas que não se encontram nos escritos do Novo Testamento, também não se parecem com os escritos dos pais da igreja, mas, possuem muita semelhança com escritores não cristãos da primeira metade do século II D.C., como Epicteto, Diom Crisostomo, Dioscordes, Pulatarco, Ariano,Marco Aurelio. Por tanto, alguns teólogos pensam que essas epístolas não foram escritas por Paulo por possuírem um vocabulário grego posterior ao da sua época.
  • Problema comparativo: problemas de datas quando se compara as cartas a Timóteo e Tito com o livro de Atos

 

Porque então a grande maioria crê que o apóstolo Paulo é o escritor dessas três epístolas?

 

Porque essas três epístolas eram consideradas como sendo de autoria paulina, desde remota época quando faziam parte do cânon. Alguns estudiosos creem que Clemente copiou em suas epístolas parte de esses três livros. Como o livro de Clemente foi publicado em 95 DC, se supõe que as três epistolas paulinas já circulavam na igreja primitiva.

No ano de 140 DC essas três epístolas (1 e 2 Timóteo e Tito) foram incorporadas na versão siríaca e latina da bíblia.

Ademais existem várias semelhanças entre essas três epístolas e os escritos de Policarpo, o que significa sua existência anterior aos pais da igreja.

 

Em que data foi escrito o livro de Tito?

 

O livro foi escrito possivelmente nos anos de 63-65  D.C.

Se trabalhamos como detetives, e analisarmos as próprias epístolas veremos que existem algumas pistas que nos indicam de onde Paulo poderia haver escrito essas 3 cartas pastorais. Bom, se analisarmos as epístolas observamos o seguinte:

 

“1 Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e do Senhor Jesus Cristo, esperança nossa, 2 a Timóteo, meu verdadeiro filho na fé: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor. 3 Como te roguei, quando parti para a Macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns que não ensinem outra doutrina,” I Timóteo 1:1-3

 

Após a leitura de 1 Timóteo 1:1-3 acima, podemos observar que Paulo esteve recentemente perto de Éfeso. Como aqui Paulo disse que partiu para Macedônia, se supõe que tenha ido para a cidade de Filipos. Então, se supõe que Paulo tenha escrito 1 Timóteo desde a cidade de Filipos.

 

Se lemos Tito 1:1-5 , observamos que Paulo havia estado na ilha de Creta com Tito:

 

“1 Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade, 2 em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos, 3 mas, a seu tempo, manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador, 4 a Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei:” Tito 1:1-5

 

E se lemos Tito 3:12 observamos que Paulo pediu a Tito viajar até a cidade de Nicópolis para encontrar-se com ele:

“12 Quando te enviar Ártemas ou Tíquico, procura vir ter comigo a Nicópolis; porque deliberei invernar ali.” Tito 3:12

 

Então, lendo essas três passagens bíblicas, se supõe que Paulo foi a Éfeso, Filipos (Macedônia), Creta e resolveu passar o inverno em Nicópolis.

 

Nicópolis era um nome muito comum, haviam várias cidades com esse nome na Grécia. Esse nome significa cidade da vitória. Por isso, qualquer cidade que tivesse alguma vitória poderia ser chamada Nicópolis.

 

Se supõe que a Nicópolis que Paulo escreve estaria localizada na Grécia continental ao sul de Corfu, no Epiro.

 

Em Nicópolis se supõe que Paulo voltaria a ser preso novamente e levado a Roma, porque a carta de 2 Timóteo nos deixa claro que Paulo já estava passando pelo julgamento final em Roma conforme lemos em 2 Timóteo 4:16-18

“16 Ninguém me assistiu na minha primeira defesa; antes, todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado. 17 Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que, por mim, fosse cumprida a pregação e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão. 18 E o Senhor me livrará de toda má obra e guardar-me-á para o seu Reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém!” 2 Timóteo 4:16-18

 

Então, provavelmente essas 3 cartas foram escritas nos últimos anos da vida de Paulo, e que 2 Timóteo tenha sido sua última carta, comparado com as outras.

 

Em que contexto histórico o livro de Tito foi escrito?

 

O livro foi escrito quando a igreja estava em crescimento e expansão, e o apóstolo Paulo estava na Macedônia, durante a sua quarta viagem missionária.

 

 

Qual seria o versículo chave desse livro?

 

O versículo chave desse livro é:

 

“5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei:” Tito 1:5

 

 

A quem foram dirigidas as cartas pastorais?

 

As cartas pastorais foram dirigidas a Timóteo e a Tito, vejamos:

 

“1 Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e do Senhor Jesus Cristo, esperança nossa, 2 a Timóteo, meu verdadeiro filho na fé: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor.”1 Timóteo 1:1-2

“1 Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, segundo a promessa da vida que está em Cristo Jesus, 2 a Timóteo, meu amado filho: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai, e da de Cristo Jesus, Senhor nosso.” 2 Timóteo 1:1-2 

“1 Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade, 2 em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos, 3 mas, a seu tempo, manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador, 4 a Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.” Tito 1:1-4

 

 

Hoje vamos estudar quem é Tito?

 

A primeira vez que Tito é mencionado na bíblia é em Gálatas 2:1-3

 

“2 Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito. 2 E subi por uma revelação e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios e particularmente aos que estavam em estima, para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão. 3 Mas nem ainda Tito, que estava comigo, sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se.” Gálatas 2:1-3

 

Aqui Paulo nos diz que Tito é grego, e que não foi circuncidado. Além disso, Paulo deixa claro que Tito o estava acompanhando em uma viagem a Jerusalém para visitar outros apóstolos.

 

Se supõe que Paulo fez essa viagem a Jerusalém, para participar do primeiro Concilio da Igreja, registrado no livro de Atos 15.

 

Nessa reunião ficou decidido que não era necessário para os novos convertidos gentios ao cristianismo serem submetidos a lei mosaica. Se nota que Tito uniu-se a Pedro em um momento clave do seu ministério.

 

Paulo confiava tanto em Tito que o enviou a Coríntios para ajudar essa igreja a resolver seus problemas, e depois deveriam encontrar-se em Trôade, mas não foi possível. E afinal, Paulo e Tito se reencontram na Macedônia:

 

“12 Ora, quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo e abrindo-se-me uma porta no Senhor, 13 não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali meu irmão Tito; mas, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.” 2 Coríntios 2:12-13

 

“5 Porque, mesmo quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve repouso algum; antes, em tudo fomos atribulados: por fora combates, temores por dentro. 6 Mas Deus, que consola os abatidos, nos consolou com a vinda de Tito; 7 e não somente com a sua vinda, mas também pela consolação com que foi consolado de vós, contando-nos as vossas saudades, o vosso choro, o vosso zelo por mim, de maneira que muito me regozijei.” 2 Coríntios 7:5-7

 

Possivelmente Tito foi quem levou a primeira e segunda carta de Coríntios. Justamente porque nessa Carta Paulo nos conta que iria enviar Tito novamente, para buscar uma oferta.

 

“6 de maneira que exortamos a Tito que, assim como antes tinha começado, assim também acabe essa graça entre vós.” 2 Coríntios 8:6

“16 Mas graças a Deus, que pôs a mesma solicitude por vós no coração de Tito; 17 pois ele aceitou a exortação e, muito diligente, partiu voluntariamente para vós. 18 E com ele enviamos aquele irmão cujo louvor no evangelho está espalhado em todas as igrejas.” 2 Coríntios 8:16-18

 

Está claro que Tito era um homem de confiança de Paulo, porque além de ser portador de suas cartas, também foi assignado para transportar o dinheiro das ofertas.  Paulo quando escreve a respeito de Tito diz claramente que o mesmo é seu companheiro e colaborador, vejamos:

“23 Quanto a Tito, é meu companheiro e cooperador para convosco; quanto a nossos irmãos, são embaixadores das igrejas e glória de Cristo.” 2 Coríntios 8:23

 

O termo colaborador em grego significa que são duas pessoas do mesmo nível trabalhando juntas. Portanto, Paulo diz que Tito é seu representante e possui a mesma autoridade que ele, como apóstolo.

 

Paulo também cita a Tito como um filho na fé, tão grande era seu afeto e consideração por Tito, vejamos:

 

“4 a Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.”  Tito 1:4

Ao ler esse texto também se pode concluir que Tito recebeu a Jesus como Salvador através da vida de Paulo, e desde então o estaria acompanhando em suas viagens missionárias.

 

Depois do trabalho de Tito em organizar as igrejas em Corinto, agora, 8-9 anos depois Paulo viaja com Tito a ilha de Creta e o deixa a cargo dessa região.

 

Se vc está pensando que isso seria algum tipo de promoção para Tito, vc está enganado. A igreja de Corinto tinha muitos problemas com imoralidade, doutrinas falsas e outros. Mas a igreja de Creta não perdia para nada. Vejamos o tipo de gente com quem Tito deveria trabalhar:

 

“10 Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão, 11 aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras, ensinando o que não convém, por torpe ganância. 12 Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos. 13 Este testemunho é verdadeiro. Portanto, repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé, 14 não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade. 15 Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes, o seu entendimento e consciência estão contaminados. 16 Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda boa obra.” Tito 1:10-16

 

Quero esclarecer que nesse texto o apóstolo Paulo cita um profeta cretense. Se supõe que esse profeta se chama Epimenides, um poeta filosofo do século VI, A.C., o qual, escreveu um texto sobre os cretenses chamando-os de mentirosos. Esse estigma foi imputado aos cretenses, porque os mesmos diziam que tinham o túmulo de Zeus em sua ilha, enquanto, que todos os gregos pensavam que Zeus, o seu principal deus, seguia vivo.

 

O fato de que os cretenses haviam espalhado a notícia de que Zeus estava morto e enterrado na ilha, era considerado uma grande mentira pelos gregos. Por isso, Epimenides estigmatizou os cretenses de mentirosos.

 

Bom, muita gente diz que a frase desse filosofo grego é um paradoxo. Pois se ele é um cretense, ele também seria um mentiroso. Mas em realidade, Epimenedes como bom poeta que era estava em realidade fazendo uso de uma técnica literária chamada hipérbole. Epimenedes fez uma declaração exagerada para uma argumentação.

 

Paulo cita Epimenedes por duas vezes, aqui no livro de Tito e no livro de Atos 17. De acordo com a mitologia grega houve uma praga na cidade de Atenas que matou muitas pessoas. E os cidadãos de Atenas decidiram chamar a Epimenedes, porque sabiam que ele adorava um único Deus. Então, dizem que Epimenedes colocou duas ovelhas no areópago, as quais caminharam até um lugar onde não havia nenhuma adoração, e então ai construíram um altar ao Deus desconhecido (Atos 17:23), e depois disso, se acabou a praga na cidade de Atenas.

 

Bom, voltemos então a análise sobre a igreja em Creta. De acordo com Paulo a igreja era constituída pelas seguintes pessoas: desordenados, faladores, vãos e enganadores, homens que ensinam por torpe ganancia, mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos, abomináveis, desobediente e reprovados para toda boa obra.

 

Meu Deus, que Pastor gostaria de começar uma obra em uma igreja assim.

 

Devido a dificuldade que Tito enfrentaria nessa região, Paulo lhe dá autoridade para nomear anciãos, bispos, para que pudessem ajudar a Tito nessa missão.

“5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei: 6 aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes. 7 Porque convém que o bispo seja irrepreensível como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; 8 mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante, 9 retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes.” Tito 1:5-9

 

Se nota que estas instruções haviam sido dadas a Tito pessoalmente, e que essa carta seria uma recapitulação, conforme lemos:

“5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e(….)”  Tito 1:5

 

Colocar em boa ordem as coisas que ainda restam….. Essa frase sugere que Paulo e Tito já haviam estado em Creta antes, e que a igreja estava em uma condição bastante desorganizada. E por isso, Paulo escreve essa carta para recapitular as instruções a Tito, de maneira que tanto Tito como a igreja local soubessem de maneira pública que Paulo tinha Tito como seu representante, e como ele levaria a cabo sua missão na ilha.

 

Pablo tinha tanta fé de que Tito faria um grande trabalho em Creta que marcou um encontro para os dois na cidade de Nicópolis.

“12 Quando te enviar Ártemas ou Tíquico, procura vir ter comigo a Nicópolis; porque deliberei invernar ali.” Tito 3:12

 

 

Se supõe que Pablo tenha sido aprisionado em Nicópolis e levado cativo a Roma. Em Roma Paulo é julgado e escreve sua última carta a Timóteo.

 

A última notícia que temos de Tito na bíblia está na carta escrita por Paulo em 2 Timóteo 4:9-11.

“9 Procura vir ter comigo depressa. 10 Porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica; Crescente, para a Galácia, Tito, para a Dalmácia. 11 Só Lucas está comigo. Toma Marcos e traze-o contigo, porque me é muito útil para o ministério.” 2 Timóteo 4:9-11

 

Aqui seguramente Paulo avisa a Timóteo que enviou a Tito a uma nova missão na região da Dalmácia (Iugoslávia). Portanto, se nota que Tito era um tremendo homem de Deus, que sabia muito bem levantar igrejas.

 

 

Informações sobre a ilha de Creta.

 

A ilha de Creta fica localizada no Mar Mediterrâneo, ao sul do mar Egeu.

 

É a quinta maior ilha do Mar Mediterrâneo, e a mais povoada. Possui 8.336km de área territorial e cerca de 650 mil habitantes.

 

Creta possui um litoral lindíssimo, sendo uma ilha muito popular para os turistas europeus.

 

Essa ilha possui um conjunto de montanhas que atravessa a ilha de oeste a leste (horizontalmente). Ao centro está a montanha Idi, a oeste a montanha branca, e a leste a montanha Dikti. Em virtude das montanhas existem muitas planícies férteis na ilha, cavernas e lugares paradisíacos.

 

Historicamente a ilha é conhecida por grandes e importantes descobertas arqueológicas. De acordo com o arqueólogo Sir Arthur Evans, essa ilha é habitada desde a idade do Bronze, por uma civilização chamada minoica. E depois foi colonizada pelos gregos, fazendo parte da Grécia.

 

Essa ilha é citada no Novo Testamento no livro de Atos:

 

O livro de Atos nos conta que haviam habitantes da ilha de Creta no dia que aconteceu o Pentecostes.

 

“11 e cretenses, e árabes, todos os temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus.” Atos 2:11

 

O livro de Atos também nos conta que o apóstolo Paulo fez uma parada na ilha de Creta quando de sua viagem a Roma.

“7 E, como por muitos dias navegássemos vagarosamente, havendo chegado apenas defronte de Cnido, não nos permitindo o vento ir mais adiante, navegamos abaixo de Creta, junto de Salmona. 8 E, costeando-a dificilmente, chegamos a um lugar chamado Bons Portos, perto do qual estava a cidade de Laseia. 9 Passado muito tempo, e sendo já perigosa a navegação, pois também o jejum já tinha passado, Paulo os admoestava, 10 dizendo-lhes: Varões, vejo que a navegação há de ser incômoda e com muito dano, não só para o navio e a carga, mas também para a nossa vida. 11 Mas o centurião cria mais no piloto e no mestre do que no que dizia Paulo. 12 E, como aquele porto não era cômodo para invernar, os mais deles foram de parecer que se partisse dali para ver se podiam chegar a Fenice, que é um porto de Creta que olha para a banda do vento da África e do Coro, e invernar ali.13 E, soprando o vento sul brandamente, lhes pareceu terem já o que desejavam, e, fazendo-se de vela, foram de muito perto costeando Creta. 14 Mas, não muito depois, deu nela um pé de vento, chamado Euroaquilão. 15 E, sendo o navio arrebatado e não podendo navegar contra o vento, dando de mão a tudo, nos deixamos ir à toa. 16 E, correndo abaixo de uma pequena ilha chamada Cauda, apenas pudemos ganhar o batel. 17 E, levado este para cima, usaram de todos os meios, cingindo o navio; e, temendo darem à costa na Sirte, amainadas as velas, assim foram à toa. 18 Andando nós agitados por uma veemente tempestade, no dia seguinte, aliviaram o navio. 19 E, ao terceiro dia, nós mesmos, com as próprias mãos, lançamos ao mar a armação do navio. 20 E, não aparecendo, havia já muitos dias, nem sol nem estrelas, e caindo sobre nós uma não pequena tempestade, fugiu-nos toda a esperança de nos salvarmos. 21 Havendo já muito que se não comia, então, Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Fora, na verdade, razoável, ó varões, ter-me ouvido a mim e não partir de Creta, e assim evitariam este incômodo e esta perdição.” Atos 27:7-21

 

O livro de Atos nos comenta sobre a cidade de Bons Portos e a cidade de Laseia. Mas de acordo com a Odisseia de Homero, e nos escritos de Plínio, Creta possuía mais de 90 cidades, naquela época.

 

Não se sabe ao certo o número de cidades que havia na ilha, mas de acordo com o texto bíblico do livro de Tito já havia na ilha várias igrejas cristãs.

 

Se supõe que essas igrejas foram formadas pelos cretenses que participaram do dia de Pentecostes em Jerusalém, e que ao voltarem a Creta começaram a pregar o evangelho e constituir igrejas.

 

De todas maneiras, o texto deixa claro que o maior evangelizador nessa ilha foi o apóstolo Paulo.

 

Agora Tito tem uma missão de ajudar a essas igrejas a viverem um cristianismo autêntico.

 

 

Propósitos e temas principais do livro.

 

Para ler sobre os propósitos e temas principais favor ler o estudo bíblico sobre o livro de 1 Timóteo, onde os propósitos e temas estão escritos em detalhes.

 

Paulo escreve essa epístola com o propósito de entregar a Tito autoridade como líder da região de Creta. Além disso, Paulo entrega instruções referente a fé cristã e a conduta cristã.

 

Paulo ensina a Tito a combater a oposição herética, com inúmeras advertências e conselhos referente aos falsos profetas.

 

 

 

Quais os temas principais do livro de Tito?

 

Ademais dos tópicos já explicados acima e no estudo bíblico sobre 1 Timóteo, podemos dizer que os temas principais dessa carta seriam:

 

  • Conselhos de um pastor experiente a um pastor jovem

“1 Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade, (….) , 4 a Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.” Tito 1:1 y 4

 

“9 Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas e nos debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs. 10 Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o, 11 sabendo que esse tal está pervertido e peca, estando já em si mesmo condenado.” Tito 3:9-11

 

“5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei: 6 aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes. 7 Porque convém que o bispo seja irrepreensível como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; 8 mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante, 9 retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes.”  Tito 1:5-9

 

  • Tito deveria ensinar o que é correto, usando as doutrinas básicas do evangelho

 

“1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. 2 Os velhos que sejam sóbrios, graves, prudentes, sãos na fé, no amor e na paciência.” Tito 2:1-2

 

 

“11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, 12 ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente, 13 aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, 14 o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.15 Fala disto, e exorta, e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” Tito 2:11-15

 

  • Nomeação de obreiros

 

Sabemos que a igreja primitiva possuía uma estrutura bastante simples. Entretanto, quando Paulo escreveu as epístolas pastorais se supõe que algum nível de organização eclesiástica estava surgindo na igreja primitiva.

Bom, preciso é ressaltar que se qualquer membro da igreja tivesse autoridade para se auto nomear como bem entendesse para um cargo, a igreja seria um desastre total.

Desde a Ascenção de Jesus e o dia de Pentecostes a igreja começou a consagrar alguns homens para determinados ministérios na igreja.

A primeira votação foi para escolher um apóstolo que pudesse substituir o traidor Judas, vejamos:

 

“21 É necessário, pois, que, dos varões que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós, 22 começando desde o batismo de João até ao dia em que dentre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição. 23 E apresentaram dois: José, chamado Barsabás, que tinha por sobrenome o Justo, e Matias. 24 E, orando, disseram: Tu, Senhor, conhecedor do coração de todos, mostra qual destes dois tens escolhido, 25 para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas se desviou, para ir para o seu próprio lugar. 26 E, lançando-lhes sortes, caiu a sorte sobre Matias. E, por voto comum, foi contado com os onze apóstolos.” Atos 1:21-26

 

Eu escrevi um post sobre os dons espirituais, o qual possui informações detalhadas sobre apóstolos. Para ler o estudo bíblico clique aqui

 

Depois disso, melhor dizendo, depois do derramamento do Espirito Santo, a igreja começou a crescer e no capítulo 6 de Atos foram nomeados 7 diáconos, vejamos:

 

“6 Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. 2 E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. 3 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. 4 Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. 5 E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; 6 e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos. 7 E crescia a palavra de Deus, e em Jerusalém se multiplicava muito o número dos discípulos, e grande parte dos sacerdotes obedecia à fé.” Atos 6:1-7

 

 

Antes de analisar o texto em si, acho importante esclarecer que muitos teólogos têm entendido que a igreja primitiva copiou algumas práticas judaicas da época.

 

Sabemos que depois do cativeiro dos judeus pelos babilônios, com a destruição do templo, houve uma mudança na forma judia de adoração. Como já não havia templo, não se poderia realizar sacrifícios e o povo judeu buscou novas formas de organização para manter a lei e a tradição viva.

 

Uma das formas que os judeus criaram para resolver esse problema foi a criação das sinagogas.

 

Cada sinagoga contava com um presidente (ancião) e 3 diáconos. Esse ancião fazia parte do sinédrio judeu, eram membros não-legais desse concílio. Então, os anciãos faziam parte do sinédrio juntamente com os escribas e os sumo-sacerdote.

 

Por isso, existe a possibilidade de acordo com alguns teólogos, de que alguns nomes dos cargos na igreja primitiva foram copiados da prática judaica.

 

Aqui no capítulo 6 do livro de Atos a igreja cresceu e para resolver o problema eles decidiram eleger 7 diáconos, que deveriam servir as mesas, enquanto os apóstolos se dedicavam a ministrar a palavra. Se lemos os requisitos para a eleição dos diáconos, e os capítulos posteriores, vemos que esse cargo era algo único na igreja, visto que os diáconos consagrados nesses dias também pregavam a palavra e evangelizavam.

 

Bom, apesar do cargo de diácono do capítulo 6 de Atos ser algo único no início da igreja, veja que essa foi uma nomeação realizada totalmente orientada pelo Espírito Santo de Deus, porque já se havia passado o dia de Pentecostes.

 

Podemos aprender algumas coisas básicas sobre a maneira como foi feita a eleição dos obreiros da casa de Deus:

 

  • Eleição

 

Fica claro que a congregação (irmãos) tiveram a liberdade de escolher alguns irmãos para fazer essa obra.

 

“3 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio”

 

  • Lista de requisitos para os futuros escolhidos

 

Os escolhidos pelos irmãos deveriam possuir as seguintes qualidades:

 

  1. Ter boa reputação
  2. Cheio do Espirito Santo
  3. Cheio de Sabedoria

“3 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio”

 

  • Apresentação aos apóstolos

 

Os nomes dos sete diáconos escolhidos foram apresentados aos apóstolos, os quais concordaram com a escolha.

 

“E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; 6 e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.”

 

  • Consagração dos diáconos com imposição de mão

 

Os apóstolos oraram e também impuseram as mãos a esses sete homens e os mesmos foram consagrados a diáconos.

 

“E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; 6 e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.”

 

A imposição de mãos é um rito judaico conforme encontramos nos seguintes versículos do Velho Testamento: Números 27:20-23,  Números 27:18, Números 8:10, Deuteronômio 34:9

 

“10 Farás, pois, chegar os levitas perante o Senhor; e os filhos de Israel porão as suas mãos sobre os levitas.” Números 8:10

“20 e põe sobre ele da tua glória, para que lhe obedeça toda a congregação dos filhos de Israel. 21 E se porá perante Eleazar, o sacerdote, o qual por ele consultará, segundo o juízo de Urim, perante o Senhor; conforme o seu dito, sairão; e, conforme o seu dito, entrarão, ele, e todos os filhos de Israel com ele, e toda a congregação. 22 E fez Moisés como o Senhor lhe ordenara; porque tomou a Josué e apresentou-o perante Eleazar, o sacerdote, e perante toda a congregação; 23 e sobre ele pôs as mãos e lhe deu mandamentos, como o Senhor ordenara pela mão de Moisés.” Números 27:20-23 

“18 Então, disse o Senhor a Moisés: Toma para ti a Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e põe a tua mão sobre ele.” Números 27:18

“9 E Josué, filho de Num, foi cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés tinha posto sobre ele as suas mãos; assim, os filhos de Israel lhe deram ouvidos e fizeram como o Senhor ordenara a Moisés.” Deuteronômio 34:9

 

A consagração com imposição de mãos foi uma prática agregada pela igreja primitiva. Foi usado para a consagração dos diáconos em atos 6, Paulo e Barnabé foram comissionados para uma viagem missionaria através de imposição de mãos, foi utilizada para consagração de anciãos e Timóteo também foi consagrado através de imposição de mãos. Confira em tua bíblia:

“30 O que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e de Saulo.” Atos 11:30

“13 Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.”  Atos 13:1-3

“14 Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.” 1 Timóteo 4:14

 

 

O Texto de Atos 13 transcrito acima nos ensina que quando Paulo e Barnabé foram comissionados, além da oração os irmãos da igreja de Antioquia também fizeram jejum antes da imposição de mãos. A prática do jejum além de ser parte da adoração judaica, também foi altamente praticado por Jesus e pela igreja primitiva.

 

Existe outro versículo no livro de Atos que nos ensina algo semelhante, confira Atos 14:23

“23 E, havendo-lhes por comum consentimento eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.” Atos 14:23

 

Bom, nesse versículo vemos que antes da consagração dos obreiros com imposição de mãos, seria necessário oração e jejum.

Portanto, analisando todos os versículos que transcrevemos aqui, podemos concluir que a igreja primitiva começou consagrando diáconos, missionários, e depois anciãos.

A palavra ancião (presbítero) aparece por primeira vez em Atos 11:30, vejamos:

“30 O que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e de Saulo.” Atos 11:30

 

Essa é a primeira vez que essa palavra é usada para indicar um líder cristão. Originalmente como já escrevi acima os anciãos lideravam as igrejas em Jerusalém que se reuniam nas casas particulares, já que, todavia, não existia um templo para os cristãos reunirem-se. É bem possível que os anciãos ao princípio tivessem as mesmas prerrogativas dos presidentes de sinagoga.

 

Vemos que a popularidade dos anciãos (presbíteros) era tão grande, que os mesmos participaram do primeiro concílio da igreja cristã.

 

Se lemos atentamente o capítulo 15 do livro de Atos podemos concluir que para a realização do primeiro concílio da igreja, foi chamado para participar os apóstolos e os anciãos. Portanto, se nota que já nesse tempo os anciãos possuíam uma posição valorizada na igreja, tal qual os apóstolos, e que a decisão procedeu dos mesmos, vejamos:

 

“4 Quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles. 5 Alguns, porém, da seita dos fariseus que tinham crido se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés. 6 Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto. 7 E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse-lhes: Varões irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem. 8 E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós; 9 e não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando o seu coração pela fé. 10 Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós podemos suportar? 11 Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. 12 Então, toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios. 13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Varões irmãos, ouvi-me. 14 Simão relatou como, primeiramente, Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o seu nome. 15 E com isto concordam as palavras dos profetas, como está escrito: 16 Depois disto, voltarei e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído; levantá-lo-ei das suas ruínas e tornarei a edificá-lo. 17 Para que o resto dos homens busque ao Senhor, e também todos os gentios sobre os quais o meu nome é invocado, diz o Senhor, que faz todas estas coisas 18 que são conhecidas desde toda a eternidade. 19 Pelo que julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, 20 mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. 21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue e, cada sábado, é lido nas sinagogas. 22 Então, pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger varões dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, varões distintos entre os irmãos. 23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos, e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, Síria e Cilícia, saúde. 24 Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras e transtornaram a vossa alma (não lhes tendo nós dado mandamento), 25 pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns varões e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26 homens que já expuseram a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais de boca vos anunciarão também o mesmo. 28 Na verdade, pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: 29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Bem vos vá. 30 Tendo-se eles, então, despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta.” Atos 15:4-30

 

 

No capítulo 20 do livro de atos vemos que o autor usa a palavra anciãos e bispos para indicar a mesma classe de líderes religiosos. 

“17 De Mileto, mandou a Éfeso chamar os anciãos da igreja.” Atos 20:17

“28 Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Atos 20:28

 

Portanto, se supõe que a princípio a igreja primitiva usava a palavra anciãos e bispos equivalentemente, sem qualquer diferença entre os cargos.

 

Se nota que com o desenvolvimento e crescimento da igreja foi necessária uma melhor organização da igreja, e por isso, as cartas pastorais são importantes hoje, porque nos oferece uma melhor ideia de organização eclesiástica.

 

Seguramente a ideia de Paulo quando escreveu a Tito e a Timóteo é que eles seguissem o exemplo estabelecido pelos apóstolos para consagração dos obreiros, conforme foi realizado em Atos 6:6. Pois foi exatamente assim que o apóstolo Paulo e Barnabé consagraram anciãos nas igrejas que estabeleceram em suas viagens missionárias (Atos 14:23, Atos 11:30)

 

Agora, estudando as cartas pastorais (Timóteo e Tito) vemos a existência de outros cargos na igreja. Vejamos os cargos que o apóstolo Paulo sugere a Timóteo e a Tito:

 

 

“5 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade, estabelecesses presbíteros, como já te mandei: 6 aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes. 7 Porque convém que o bispo seja irrepreensível como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; 8 mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante, 9 retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes.” Tito 1:5-9

 

“3 Esta é uma palavra fiel: Se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. 2 Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; 3 não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; 4 que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia 5 (porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?); 6 não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo. 7 Convém, também, que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta e no laço do diabo. 8 Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância, 9 guardando o mistério da fé em uma pura consciência. 10 E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis. 11 Da mesma sorte as mulheres sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. 12 Os diáconos sejam maridos de uma mulher e governem bem seus filhos e suas próprias casas. 13 Porque os que servirem bem como diáconos adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.” 1 Timóteo 3:1-13

 

 “17 Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina. 18 Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário. 19 Não aceites acusação contra presbítero, senão com duas ou três testemunhas. 20 Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor. 21 Conjuro-te, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que, sem prevenção, guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade. 22 A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios; conserva-te a ti mesmo puro.” 1 Timóteo 5:17-22

 

Primeiramente devo esclarecer que nesses textos não existe qualquer menção referente a função que será exercida em esses cargos. Não há uma lista com as atividades que devem fazer, aqui o autor prioriza os requisitos para a nomeação a um cargo.

 

Portanto, sobre as atividades exercidas por cada cargo descrito nessas epístolas, será necessário um pouco de pesquisa bíblica, para averiguarmos sobre o que se tratava.

 

Nesses textos vemos 3 tipos de cargos que Paulo gostaria que Timóteo e Tito pudessem nomear nas igrejas:

 

  • Bispo – que poderia exercer autoridade sobre uma região
  • Ancião (presbítero) – que exerceria autoridade sobre uma igreja local
  • Diácono – que se ocuparia de serviços administrativos para o exercício da misericórdia

 

 

Bispo – que poderia exercer autoridade sobre uma região

 

Bispo é um termo grego “ episkopos”. Essa palavra é de origem gentílica, e foi usada somente 6 vezes no Novo Testamento: Em Atos 20:28, Filipenses 1:1, 1 Timóteo 3:2, Tito 1:7, 1 Pedro 2:25 e em Atos 1:20.

 

Bispos significa supervisor, e essa palavra foi usada com esse significado nos textos referidos acima.

 

Essa palavra somente aparece na Septuaginta nas passagens de Números 4:16 e 2 Reis 11:18, e também em Jó 20:9.

 

Antes de Cristo essa palavra era usada para indicar cargos militares, ou então, supervisores de qualquer tipo de trabalho, não havendo qualquer relação com ofícios religiosos.

 

Como já expliquei acima, a palavra ancião e bispos era usada simultaneamente pela igreja primitiva (Atos 20:17,28). Os anciãos poderiam ser chamados de bispos ou vice versa, porque se trataria do mesmo cargo.

 

Portanto, a princípio os bispos eram pastores das igrejas ou anciãos. Mas com o tempo, com o crescimento da igreja, e com a evolução da doutrina eclesiástica, esse nome “bispos” passou a designar um cargo mais elaborado, que seria um tipo de supervisor das igrejas de uma região. Nesse momento, se supõe que os bispos seriam nomeados entre os anciãos existentes, portanto, a partir desse momento, os bispos eram ex-anciãos, mas nem todo ancião seria um bispo.

 

De acordo com os escritos dos pais da igreja cristã nos primeiros séculos havia esse cargo de bispo na igreja. Inácio de Antioquia, Clemente de Roma e a obra anônima Didache escrevem sobre o cargo dos bispos. Além disso, a obra “As Constituições Apostólicas”, que se tratam de oito volumes com um manual de disciplina eclesiástica, contém instruções sobre bispos.

 

Portanto, se nota que a igreja cresceu, e ao decorrer dos anos foi necessário o estabelecimento de algumas regras, cargos, e esclarecimentos para o exercício da obra realizada na igreja.

 

Quando o apóstolo Paulo escreveu os requisitos para a nomeação de Bispos, usou palavras únicas, que não se encontra em outra parte do Novo Testamento, a não ser nas epístolas pastorais, entre elas citamos: a) sóbrio (sophron) , b) didaktikos (apto para ensinar, c) plekes (não violento), d) amachon (inimigo de contendas), e) aphilarguros (não avarento), f) neophutos (neófito)

 

Vejamos então a lista completa dos requisitos para a nomeação de um bispo:

 

Lista no livro de Timóteo:

  • Ser irrepreensível
  • Marido de uma só mulher
  • Temperante
  • Sóbrio
  • Ordeiro
  • Hospitaleiro
  • Apto para ensinar
  • Não dado ao vinho
  • Não espancador
  • Moderado
  • Inimigo de contendas
  • Não ganancioso
  • Que governe bem sua própria casa
  • Ter os filhos em sujeição com todo respeito
  • Não neófito, para que não se ensoberbeça e venha a cair na condenação do diabo
  • Tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em opróbrio e no laço do diabo

 

 

Lista no livro de Tito:

  • Ser irrepreensível
  • Despenseiro de Deus
  • Não soberbo
  • Nem irascível
  • Nem dado ao vinho
  • Nem espancador
  • Nem cobiçoso de torpe ganância
  • Hospitaleiro, amigo do bem
  • Sóbrio
  • Justo
  • Piedoso
  • Temperante
  • Reter firme a palavra fiel, para exortar na sã doutrina e combater heresia

 

Cumpre esclarecer que apesar de no texto no livro de Tito estar escrito Bispo no singular, preciso é recordar que todo o que temos registrado no livro de Atos sobre a igreja primitiva nos demonstra que a liderança da igreja era plural e não singular. Inclusive no primeiro Concílio da igreja registrado no capítulo 15 de Atos, estavam presentes, os apóstolos, anciãos e algumas pessoas da igreja. Além disso, todas as outras consagrações mencionadas no livro de Atos foram realizadas também no plural.

 

Portanto, na minha opinião a igreja atual também deve seguir o mesmo padrão, onde a liderança possa tomar decisões em conjunto, evitando assim ditadores na igreja.

 

 

Ancião (presbítero) – que exerceria autoridade sobre uma igreja local

 

 

Presbítero é uma palavra grega “ presbuteroi” que significa “ ancião”, indicando um cargo eclesiástico que seria um pastor, ou um líder de uma congregação. É um termo judaico.

 

Essa palavra aparece 66 vezes no Novo Testamento. Quando essa palavra aparece nos evangelhos (Mateus, marcos, Lucas e João), diz respeito aos anciãos judeus, ou os líderes das sinagogas, ou membros do tribunal judaico.

 

No livro de Atos os anciãos são pessoas que exerciam autoridade sobre as igrejas locais. Essa palavra foi usada por primeira vez para referir-se a um líder cristão em Atos 11:30.

“30 O que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e de Saulo.” Atos 11:30

 

 

E depois essa palavra aparece outras vezes no livro de Atos, mostrando assim, a evolução na organização eclesiástica da igreja.

“23 E, havendo-lhes por comum consentimento eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.” Atos 14:23

“4 Quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles.” Atos 15:4

“6 Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto.” Atos 15:6

“22 Então, pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger varões dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, varões distintos entre os irmãos. “ Atos 15:22 

“23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos, e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, Síria e Cilícia, saúde.” Atos 15:23

“17 De Mileto, mandou a Éfeso chamar os anciãos da igreja.” Atos 20:17

 

 

Se nota que no livro de Atos a palavra presbítero, pastor, ancião ou bispo eram usadas com o mesmo significado, mas a partir da publicação das cartas pastorais esse conceito mudou.

 

Mas o que elas possuem em comum é que todo presbítero, pastor, ou bispo devem ser apto para ensinar.

“2 Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;” 1 timoteo 3:2 

“9 retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina como para convencer os contradizentes.” Tito 1:9

“28 E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente, apóstolos, em segundo lugar, profetas, em terceiro, doutores, depois, milagres, depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. 29 Porventura, são todos apóstolos? São todos profetas? São todos doutores? São todos operadores de milagres? 30 Têm todos o dom de curar? Falam todos diversas línguas? Interpretam todos?” 1 Coríntios 12:28-30

“11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,” Efésios 4:11

 

Depois de uma pesquisa bíblica podemos dizer que a princípio as funções dos anciãos seriam as seguintes:

  • Apto para ensinar

 

“17 Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina.” 1 Timóteo 5:17

 

  • Tinham uma função administrativa (governança)

 

“17 Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina.” 1 Timóteo 5:17

 

Com efeito, A igreja possuía líderes nas casas onde se reuniam para pregar o evangelho, já que não existia templo cristão na época. Esses líderes eram conhecidos como anciãos. Paulo e Barnabé depois de plantar igrejas, sempre nomeavam anciãos para que pudessem liderar o grupo.

 

Mas ao longo da evolução da igreja, com a profissionalização do oficio pastoral, se passou a usar a palavra pastor para atribuir ao líder da igreja.  Algumas igrejas passaram a ter apenas um pastor, e para manter a pluralidade nas decisões da igreja como em Atos 6 e Atos 15, foi criado um cargo para os anciãos. Os anciãos passaram a ser líderes na igreja, que ajudam os pastores.

 

 

Diácono – que se ocuparia de serviços administrativos para o exercício da misericórdia

 

O cargo de diácono originalmente foi criado pelos apóstolos conforme está escrito no capítulo 6 do livro de Atos, vejamos:

“6 Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. 2 E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. 3 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. 4 Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. 5 E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia; 6 e os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.”  Atos 6:1-10

 

 

Essa palavra é usada para designar qualquer tipo de serviço, material ou espiritual. A principio sua ocupação seria “servir as mesas”. Por isso a palavra diácono provem originalmente do grego “sevir”, “ ministração de serviço”.

 

Jesus aplicou essa mesma palavra a si mesmo nos seguintes versículos bíblicos Mateus 20:28, Marcos 10:45, Lucas 22:27.

 

Se verifica que esse cargo foi criado para que os apóstolos pudessem dedicar mais tempo ao ensino e a ministração da palavra de Deus. Por isso, se nota que de alguma maneira era um cargo inferior à dos apóstolos, mas isso, não impedia que os diáconos também fossem pregadores, tanto é que Estevão e Filipe foram grandes homens de Deus, que pregaram o evangelho com poder e autoridade.

 

De acordo com Atos 6 os requisitos para ser diácono seriam:

 

  1. Boa reputação
  2. Cheio do Espirito Santo
  3. Cheio de sabedoria

 

O livro de Timóteo acrescenta alguns outros requisitos e ainda a possibilidade de consagração de mulheres para esse ofício, vejamos:

“8 Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância, 9 guardando o mistério da fé em uma pura consciência. 10 E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis. 11 Da mesma sorte as mulheres sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. 12 Os diáconos sejam maridos de uma mulher e governem bem seus filhos e suas próprias casas. 13 Porque os que servirem bem como diáconos adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.” 1 Timóteo 3:8-13

 

Após a leitura desse texto podemos concluir que os requisitos para diáconos eram:

 

  1. Ser honesto
  2. Não de língua dobre
  3. Não dados a muito vinho
  4. Não cobiçosos de torpe ganancia
  5. Havia que guardar o mistério da fe em uma pura consciência
  6. Não neófito
  7. Irrepreensíveis
  8. Maridos de uma mulher
  9. Que governem bem seus filhos e sua casa

 

Com relação as diaconisas, existe uma corrente teológica que pensa que o termos “ as mulheres” se referiam as esposas dos diáconos.

Mas uma grande maioria dos teólogos pensa que o termo “ as mulheres” se refere ao cargo de diaconisas. Ressalte-se que no livro “ As constituições Apostólicas” existe referência ao ofício de mulheres diaconisas, o que demonstra que era prática comum na igreja primitiva a consagração de mulheres para esse cargo.

Para as mulheres diaconisas, ademais dos outros requisitos deveríamos acrescentar:

 

  1. Ser honestas
  2. Não maldizentes
  3. Sóbrias
  4. Fieis em tudo

 

Se supõe que o cargo de diácono está incluído nas listas de serviços descrito por Paulo em Coríntios e Romanos, mas de maneira genérica:

 

“28 E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente, apóstolos, em segundo lugar, profetas, em terceiro, doutores, depois, milagres, depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.” 1 Coríntios 12:28

 

“7 se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;” Romanos 12:7

 

O apóstolo Pedro também escreve a respeito, dando algumas instruções sobre os ministérios eclesiásticos, confira-se:

 

“11 Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá, para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre. Amém!” 1 Pedro 4:11

 

 

Portanto, fica claro que o cargo de diácono ou diaconisa é um legado apostólico e uma função extremamente importante na igreja. Principalmente pelo fato de que cada pessoa é singular para Deus e possui uma missão especial no Reino de Deus, conforme aprendemos na bíblia.

“17 Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.” Apocalipses 2:17

 

“3 Porque, pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mas que saiba com temperança, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. 4 Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, 5 assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. 6 De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada: se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; 7 se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; 8 ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.” Romanos 12:3-8

 

 

Bom, vou terminando por aqui, porque creio que ficou muito grande esse estudo.

 

Eu amei ter estudo as epístolas pastorais. Amei ter estudo o livro sobre Tito. Muitas coisas que antes eu não entendia, agora ficaram bastantes claras, espero que isso tenha passado com vc também.

 

Estudo realizado após a leitura dos seguintes livros: “ O novo testamento interpretado versículo por versículo, autor R.N. Champlin, editora Hagnos, vol. 5. E também através da leitura do estudo “ Introduccion a La bíblia, Estúdio #50 – El Nuevo Testamento”, autor Stuart Allsop, texto em espanhol, livro “1 e 2 Timoteo e Tito Introdução e comentário”, autor I. Howard Marshall, editora Vida Nova, serie Cultura bíblica.

 

Se de alguma maneira esse post foi benção para seus planos e sua edificação pessoal, você poderá agradecer fazendo coisas bem simples:

 

 

  • Compartilhar uma das fotos desse post em Pinterest “Pin it”

 

  • Compartilhar o post em facebook

 

 

Muito obrigada por visitar o blog!!!

 

Saludos,

 

Emiliana Sábio

 

 

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Prove you aren't a robot *